Record

Com crise na Ancine, série sobre os Mamonas Assassinas pode ser engavetada

Série dos Mamonas Assassinas iria ao ar pela Record

Com crise na Ancine, série sobre os Mamonas Assassinas pode ser engavetada
Divulgação

Naian Lucas
i

Naian Lucas

Naian Lucas escreve há 10 anos e já fez de tudo um pouco nas redações. Apaixonado por televisão, é roteirista e trabalha na área desde 2014. Atualmente, é repórter do NaTelinha e aficcionado por tudo que envolve dramaturgia. Siga-me no Twitter: @naiaan

Publicado em 15/04/2019 às 06:00:51

A série “Mamonas Assassinas” pode ser engavetada novamente. Isto porque a produção tem encontrado dificuldades para captação de verba. Com a imposição do TCU (Tribunal de Contas da União) de uma auditoria, todos os contratos firmados pela Ancine estão parados.

Em dezembro de 2015, a produção recebeu autorização da entidade do Governo Federal para captar R$ 4.559.731,00. Como o projeto foi cancelado e a Record fechou uma nova parceria, desta vez com outra produtora, a Total Filmes, o período de captação acabou sendo renovado no final de 2017.

A responsável pelo desenvolvimento do enredo tem até dezembro deste ano para poder recolher os valores autorizados pela Agência Nacional do Cinema. Até o momento, a Total Filmes não captou nenhum centavo.

O NaTelinha apurou que há preocupação por parte da equipe de produção em torno do impasse. Segundos pessoas ligadas ao projeto, a produtora busca ainda alguns documentos para poder angariar o dinheiro para prosseguir com a série. Isso significa que será necessário um parecer do Tribunal de Contas da União informando se a paralisação em relação à Lei Rouanet é referente apenas aos novos projetos ou se vale também para os antigos.

“Mamonas Assassinas” conta com o roteiro de Carlos Lombardi e a história deve ter cinco episódios. Caso o projeto saia definitivamente do papel, a trama só pode ser exibida pela Record.

Léo Miranda aceitou o desafio e vai ficar responsável pela direção geral da minissérie. Irmão de Edgar Miranda, o diretor continuou na equipe de “Jesus” até o final, mas agora poderá focar definitivamente na história de uma das bandas de maior sucesso da música brasileira.

Procurada pela reportagem, a Record afirmou que "a responsável pelo processo é a produtora que está desenvolvendo o projeto". Também consultada, não houve qualquer tipo de retorno da Total Filmes.

Adiamentos

Vale ressaltar que Carlos Lombardi, autor responsável pelo sucesso de crítica "Pecado Mortal", não faz mais parte do casting da Record. Mesmo assim, ele continua a cargo do roteiro da minissérie dos Mamonas.

O projeto foi lançado em 2016, quando Lombardi ainda era contratado da emissora. Com o roteiro aprovado e a trama entrando em produção, tudo foi interrompido por problemas da Record com a produtora anterior. O projeto acabou cancelado e o roteirista deixou o canal.

Com a parceria junto à Total Filmes, a ideia de produzir a minissérie dos Mamonas Assassinas foi retomada e o diretor artístico da Record, Marcelo Silva, sugeriu que a produtora utilizasse o texto de Carlos Lombardi por ter sido aprovado e pela qualidade do produto. O enredo foi prontamente aprovado e Lombardi contratado pela empresa.

Minissérie e filme dos Mamonas Assassinas

O NaTelinha falou com pessoas envolvidas no projeto e confirmou que, além da minissérie, a Total Filmes vai produzir um filme, ainda em parceria com a Record, com o objetivo de levar a história da banda para as telonas.

Embora o projeto seja semelhante ao que costuma fazer a Globo Filmes, que lança filmes e depois os transforma em séries – foi assim em 2018 com "Entre Irmãs" e em 2019 com "Elis" –, a intenção é justamente o oposto.

Se tudo seguir o planejamento da Total Filmes, primeiramente vai ao ar a minissérie na TV, e só depois entrará em cartaz o filme, com cenas inéditas e exclusivas.

O sucesso dos Mamonas Assassinas

Mamonas Assassinas foi uma banda meteórica. Aparecendo para o sucesso em meados dos anos de 1990, o grupo conseguiu notoriedade por seu jeito despojado e divertido. Com várias músicas nas paradas como “Pelados em Santos” e “Robocop Gay”, o grupo vendeu milhões em seu primeiro disco.

Figurinha tarimbada na programação popular do SBT, os Mamonas demoraram para aparecer na Globo, mas quando foram surgiram como estrelas máximas no "Domingão do Faustão".

O grupo acabou precocemente num acidente aéreo que matou todos os seus integrantes em 1996, deixando uma legião de fãs órfãos.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!