Levantamento

Record tira repórter da Globo com proposta milionária mas vê sua audiência encolher nas manhãs

André Azeredo assumiu o “SP no Ar” no dia 25 de março

André Azeredo no SP no Ar
Divulgação/Record
Foto do Colunista / Jornalista

Sandro Nascimento
i

Sandro Nascimento

O jornalista Sandro Nascimento assina colunas e reportagens exclusivas no NaTelinha. Também é correspondente da agência de notícias ZOOMINTV. Twitter: @SandroNascimm / E-mail: sandro@natelinha.com.br

Publicado em 04/04/2019 às 06:00:28 Atualizado em 04/04/2019 às 17:12:11

O jornalista André Azeredo, que saiu da Globo em março rumo à Record a peso de ouro, para assumir o matinal "SP no Ar” e melhorar os índices do jornalístico, até agora não conseguiu atingir sua meta

Ao contrário, o maior investimento da nova era do jornalismo da emissora, capitaneado por Antonio Guerreiro, perdeu todos os confrontos nos primeiros sete dias para o "Primeiro Impacto", apresentado por Dudu Camargo e Marcão do Povo no SBT.

Além disso, viu sua audiência minguar em 7% na comparação com a última semana antes da estreia de Azeredo, quando o “SP no Ar" tinha apresentação de Bruno Peruka.

Entre os dias 14 a 22 de março, o “Primeiro Impacto” conquistou média de 5,5 pontos contra 4,8 da Record no período em que concorrem, das 07h às 08h55. Uma vantagem de 15% a favor do SBT.

Já na primeira semana do ex-global à frente do "SP no Ar", entre os dias 25 de março e 02 de abril, a diferença subiu para 24%. A emissora da Anhanguera manteve seus 5,5 pontos de média no horário, porém, o canal da Barra Funda caiu para 4,4.

De acordo com o site Notícias da TV, André Azeredo foi contratado ganhando 10 vezes mais que na Globo.

O “Primeiro Impacto” se tornou o maior problema da Record em sua faixa matinal. Com uma equipe menor e uma estrutura inferior ao da principal concorrente, a atração consegue manter o segundo lugar tendo como principal chamariz a editoria policial.

Comandado por Dudu Camargo e Marcão do Povo, a atração já derrubou três apresentadores do "SP no Ar", em quase três anos. Foram eles: William Travassos, Matheus Furlan e recentemente, Bruno Peruka.

Veja tabela:


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!