Rodrigo Carelli

Diretor do "The Four" manda recado sobre uso de TP: "vai do apresentador saber usar"

Reality comandado por Xuxa Meneghel chega ao fim nesta quarta-feira (27)


Os finalistas do The Four Brasil
"The Four Brasil" chega ao fim nesta quarta-feira (27), ao vivo - Fotos: Blad Meneghel/Record

No ar desde o dia 6 de fevereiro, a primeira temporada do reality "The Four Brasil" chega ao fim nesta quarta-feira (27), na Record.

Em entrevista ao NaTelinha nos bastidores do lançamento da próxima atração da emissora, "Top Chef", o diretor de realities Rodrigo Carelli fez um balanço da competição musical, apresentada por Xuxa Meneghel.

"Foi excelente a primeira temporada. A gente teve sorte... A gente se surpreendeu com o nível do 'The Four'. Não esperávamos um nível tão alto de competidores. Chegou com quatro finalistas realmente extraordinários que não dá pra saber quem vai ganhar. O público vai decidir", disse. Vivian Lemos, Ivan Lima, Nega e Leo Mahuad disputam a grande final, em busca do prêmio de R$ 300 mil.

Ao longo dos episódios, surgiram críticas sobre a falta de música brasileira no programa. Carelli discorda, diz que isso aconteceu apenas no primeiro programa.

Diretor do \"The Four\" manda recado sobre uso de TP: \"vai do apresentador saber usar\"

"No primeiro programa tinha pouco mesmo. Mas ao longo da temporada teve bastante. Tem muita, inclusive trouxemos muitos clássicos da música brasileira. A gente pode até discutir a questão do repertório com os participantes, mas eles têm que decidir o que vão cantar. Hoje em dia, os cantores mais jovens gostam do repertório da música pop americana. Uma das candidatas, a Nega, por exemplo, sempre canta em português e arrasa. Os outros três tambpém todos já cantaram em português. O único que não tinha, era o Leo e ele cantou Cazuza, arrebentou, arrasou. Arrepiou todo mundo. A música brasileira está bem presente", explicou.

Rodrigo Carelli também foi questionado sobre o uso de teleprompter nos realities que dirige, como "The Four", "A Fazenda", "Dancing Brasil", "Power Couple" e todos os outros da Record. Conhecido como TP, o equipamento é acoplado às câmeras e exibe o texto a ser lido pelo apresentador.

Para muita gente, seu uso engessa a apresentação. O diretor rebate e diz que não tem ninguém que prefira ir para o estúdio sem saber o que vai falar.

Diretor do \"The Four\" manda recado sobre uso de TP: \"vai do apresentador saber usar\"

"Antes de existir TP tinha as dálias. Não tem nenhum apresentador que diga: 'prefiro ir pra lá sem saber o que eu vou falar, falar na hora e improvisar'. Não existe isso. Todo programa tem um roteiro. Tanto o ponto quanto o TP funciona como um guia para o apresentador", afirma.

Na sequência, Carelli diz que precisa saber usar o teleprompter e ter jogo de cintura. Indireta para Roberto Justus? "Você não vê nenhuma crítica em relação ao Mion nisso em 'A Fazenda'. 90% do que ele falava tava escrito. Ele usava ponto [eletrônico] e TP. Eu falava um monte de coisa. Mas ele sabe lidar com isso. A Xuxa, a mesma coisa, você nunca sabe se ela tá lendo o TP ou improvisando, ela tem esse jogo de cintura. É mais isso. Mais do apresentador saber usar isso apenas como uma ferramenta", conclui.

A grande final

Diretor do \"The Four\" manda recado sobre uso de TP: \"vai do apresentador saber usar\"

Na decisão do "The Four Brasil", Vivian Lemos, Ivan Lima, Nega e Leo Mahuad se apresentarão individualmente no palco e a plateia votará no melhor da noite, após as críticas do júri, composto pelo produtor musical João Marcelo Bôscoli, o cantor Leo Chaves e a cantora ex-Rouge, Aline Wirley.

O escolhido desta etapa terá a vantagem de decidir com quem quer batalhar. Assim, dois duelos se formam no palco e o telespectador terá a responsabilidade de eleger os dois finalistas.

Após o resultado, eles se apresentam novamente no palco e será o público de casa definirá o grande campeão do primeiro "The Four Brasil".

"The Four Brasil" vai ao ar a partir das 22h30, ao vivo, na Record.

Mais Notícias