Tu tá na Gaiola

Com prisão de idealizador, "Isso a Globo Não Mostra" cita o Baile da Gaiola

Música "Tu tá na Gaiola" serviu como trilha para satirizar prisão de Michel Temer


Isso-a-Globo-Não-Mostra-Temer_fe30a35fde732a27df9f69602941c5a3a445303f.jpeg
"Isso a Globo Não Mostra" satiriza prisão de Michel Temer - Foto: Reprodução/Globo

Neste domingo (24), no “Fantástico”, foi ao ar mais um episódio do “Isso a Globo Não Mostra”. Na semana em que o ex-presidente Michel Temer foi detido, o humorístico satirizou os políticos que acabaram presos por causa das operações feitas pela Polícia Federal. A música tocada ao fundo chamou atenção, mas não por ser um funk, porém, por citar o “Baile da Gaiola”, uma das maiores festas de rua do Rio de Janeiro. A polícia também prendeu o responsável pelo baile, DJ Rennan da Penha, na semana passada.

O quadro do jornalístico da Globo tem o costume de mostrar a semana da política de maneira divertida. Como Temer recebeu voz de prisão da PF, os roteiristas apontaram quantos ex-parlamentares, ex-governadores e ex-presidentes estão detidos. Sobrou até para Lula.

Enquanto imagens de políticos passavam pela tela da emissora, a trilha sonora era “Tu Tá na Gaiola”, de Mc Kevin o Chris. Sucesso nas casas noturnas do país, a canção faz referência ao principal baile funk do Brasil, “Baile da Gaiola”. A festa se tornou protagonista das manchetes policiais, pois seu idealizador foi preso no dia 20 de março.

DJ Rennan da Penha é acusado de estar associado ao tráfico de drogas e a pena prevista é de seis em regime fechado. De acordo com a decisão do desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado, o músico tinha a função de “olheiro”, informando a movimentação dos policiais a organizações criminosas.

Outra responsabilidade de Rennan, segundo o processo, era de atrair um alto público em bailes funks proibidos nas favelas do Rio de Janeiro. Isto permitiria que o tráfico de drogas vendesse suas mercadorias aos usuários. Esse relato foi feito por uma testemunha.

“Isso a Globo Não Mostra” se tornou um dos quadros mais elogiados da emissora. Com cerca de cinco minutos, a atração faz um resumo dos principais assuntos que aconteceram no país e no mundo ao longo da semana, mas de uma forma que a emissora jamais faria.

Mais Notícias