Veja levantamento

"Jornal Nacional" já perdeu a liderança 16 vezes neste ano para a Record em Salvador


William Bonner e Renata Vasconcellos na bancada do Jornal Nacional
Divulgação/TV Globo

Há 49 anos sendo um dos carros-chefes do horário nobre da Globo, o "Jornal Nacional" vem enfrentando dificuldade em se manter líder de audiência durante sua exibição em Salvador.

Só neste ano, o telejornal apresentado por William Bonner e Renata Vasconcelos já perdeu em 16 ocasiões para a TV Itapoan, afiliada da Record na Bahia.

Na última quarta-feira (13), a Record/Itapoan, exibindo a novela "A Terra Prometida", venceu pela 16ª vez no ano o "JN" na praça baiana. O placar foi de 14,7 contra 14,4 da TV Bahia/Globo.

Confira todos os números:

\"Jornal Nacional\" já perdeu a liderança 16 vezes neste ano para a Record em Salvador

No mesmo dia, o "Jornal da Record" foi líder de audiência durante sua transmissão na capital. O jornalístico alcançou 19,5 contra 17,0 da concorrente, que exibia a novela "O Sétimo Guardião".

Em Salvador, a programação da Globo vem encarando uma guerra para se manter líder na região. De acordo com números divulgados pela TV Itapoan em evento realizado em fevereiro, no ano passado, a emissora atingiu o primeiro lugar no Ibope na faixa da manhã e da tarde, de domingo a domingo.

Nesses números enfrentando a TV Bahia/Globo, das 7h às 11h59, o canal marcou 9,2 a 7,7, e nas tardes, das 12h às 18h, fecha com 13,6 a 12,2 pontos.

Em compensação, considerando o período das 7h à 0h, incluindo o prime-time com a trinca de novelas, a TV Bahia/Globo marcou no último o ano 14,2 pontos, contra 10,2 da Record/Itapoan.

"O mais importante para a gente é saber se estamos oferecendo um conteúdo de qualidade, ouvindo todos os lados, dando espaço e voz para interatividade, se estamos respeitando o telespectador e as famílias que estão dentro de casa. Os princípios que nos regem não são nossos, é da Globo. Não mostramos cadáveres, corpos ensanguentados, pessoas entubadas. Não ficamos explorando até as pessoas chorarem, não prestamos assistencialismo para resolver aquela situação, porém cobramos do poder público , da iniciativa privada e do cidadão, que é o nosso papel enquanto imprensa. Não vamos ficar no nervosismo do minuto a minuto", disse João Gomes, diretor executivo da Rede Bahia, ao NaTelinha, durante o evento promovido pelo cana no dia 12 de fevereiro.

Uma semana depois, Fábio Tucilho, diretor geral da Record/Itapoan respondeu a fala do executivo ao site, após o encerramento do evento, agora produzido pela afiliada da Record em Salvador.

"É tão deselegante falar da concorrência. Eu estou preocupado com o meu, com a Record, em trabalhar para melhorar. Eles dizem que estamos apelando, mas quando falam isso, logo vejo que é gente que não assiste nossa programação", garantiu.

Mais Notícias