Reportar erro
Massacre

Massacre em escola de Suzano movimenta emissoras, que derrubam programação

Globo, Band e Record realizaram cobertura intensiva sobre o caso

Dony de Nuccio
Dony De Nuccio comandou cobertura na Globo - Fotos: Reprodução
Naian Lucas

Publicado em 13/03/2019 às 10:54:24

Na manhã desta quarta-feira (13), ocorreu mais uma tragédia no Brasil. Dois adolescentes realizaram um massacre em uma escola em Suzano, na Grande São Paulo. Eles atiraram em crianças e funcionários do local, matando 10 pessoas, segundo números confirmados pela Polícia Militar. As emissoras de televisão, ao saber da informação, passaram a fazer cobertura do caso.

Na Globo, durante o “Bem Estar”, Dony De Nuccio foi chamado por Mariana Ferrão para falar sobre o tiroteio. Num primeiro momento, o âncora do “Jornal Hoje” trouxe informações preliminares e o programa matutino acabou indo para o intervalo comercial logo em seguida. Na volta, o jornalista passou a dar mais detalhes e repórteres entraram com links diretamente da entrada da escola.

Na Record, a cobertura começou com César Filho, no “Hoje em Dia”, mas depois entregou a transmissão para Reinaldo Gottino, apresentador do "Balanço Geral". O canal dos bispos exibiu algumas cenas do lado externo do colégio, onde algumas pessoas saíam com medo e vários carros da polícia cercavam o espaço.

Massacre em escola de Suzano movimenta emissoras, que derrubam programação

Já a Band entrou com plantão e dividiu a tela com imagens áreas e links. Repórteres conversaram com a responsável pela transmissão e explicaram que cinco crianças, uma funcionária e os dois atiradores morreram na confusão. A ação da emissora do Morumbi foi diferente da RedeTV!, que seguiu com a sua programação normal.

O SBT iniciou a cobertura com o “Primeiro Impacto”, tendo a repórter Márcia Dantas em Suzano. Porém, o jornalístico terminou às 10h30 e a grade da emissora seguiu normalmente, com o "Bom Dia & Cia". Vale ressaltar que dificilmente o canal derruba sua programação para tratar de casos deste tipo.

Massacre em escola de Suzano movimenta emissoras, que derrubam programação

Por outro lado, a filial no Rio de Janeiro segue acompanhando o caso ao vivo, mesmo o massacre tendo ocorrido numa cidade do estado de São Paulo.

Mais Notícias