Na TV aberta

"Balanço Geral" foi o primeiro a noticiar liberação de Lula, que acabou não ocorrendo

Ex-presidente iria ao enterro do irmão Vavá, que morreu nesta terça (29)


Lula e seu irmão, Vavá
Irmão de Lula faleceu aos 79 anos - Reprodução

Nesta quarta-feira (30), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi autorizado pelo Ministro Dias Toffoli a comparecer no velório e enterro do seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, que morreu na última terça (29), aos 79 anos.

A informação saiu em primeira-mão no programa “Balanço Geral SP”, da Record TV. O jornalista Reinaldo Gottino explicou que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu que o político deixasse a prisão em Coritiba e fosse levado até a cidade de São Bernardo do Campo.

Entretanto, Lula acabou desistindo de viajar, "por entender que o encontro com seus familiares horas após o sepultamento de seu irmão", em uma unidade militar, agravaria "o sofrimento já bastante elevado de seus membros", segundo disse o Instituto Lula.

Entenda

A história começou na tarde de ontem, quando Lula entrou na Justiça para poder ser liberado ao velório. A Polícia Federal e o Ministério Público se manifestaram contra a liberação e a juíza Carolina Lebbos negou o pedido do ex-presidente do Brasil.

Ao recorrer a Suprema Corte, o petista conseguiu a liberação às 12h45 - 15 minutos antes do enterro do irmão. Sendo o único telejornal ao vivo da TV aberta no momento, o “Balanço Geral SP” apresentou a informação à frente das concorrentes.

A Globo, assim como os outros canais da TV aberta, não entrou com plantão para falar do assunto. A Vênus Platinada só falou da liberação no “Jornal Hoje”, apresentado por Sandra Annenberg e Dony De Nuccio.

Em compensação, nas emissoras pagas, o tema se tornou o principal assunto. A Globo News e a Band News noticiaram o fato, causando repercussão nas redes sociais.

Mais Notícias