Cobertura

Programas matinais da Globo exploram tragédia em Brumadinho

Mariana Ferrão mostra lama em Brumadinho
Mariana Ferrão está em Brumadinho para o "Bem Estar" - Reprodução

Publicado em 29/01/2019 às 12:30:18

Por: Naian Lucas

A tragédia em Brumadinho tem chamado atenção de todos os brasileiros. Cada cidadão busca informações na internet, rádio, jornal impresso e na televisão. Por conta disso, a Globo resolveu usar sua manhã desta terça-feira (29) para relatar os trabalhos da equipe de resgate, além das histórias das vítimas.

O “Hora 1” dedicou cerca de 10% de seu tempo a Brumadinho. A primeira reportagem sobre a tragédia foi em relação ao número de pessoas que morreram com o rompimento da barragem. Logo em seguida, o jornal contou a história de famílias que peregrinaram no IML de Belo Horizonte em busca de notícias sobre as buscas de pessoas.

O jornal seguiu tratando do tema e relatou que a Justiça do Trabalho determinou que a Vale pague R$ 800 milhões de indenização, além de explicar que a empresa perdeu R$ 71 bilhões na última segunda-feira (28). O “Hora 1” não perdeu tempo e mostrou ao telespectador links e contou qual a tecnologia usada pela equipe de resgate para encontrar as vítimas.

O “Bom Dia Praça” e o “Bom Dia Brasil” se misturaram com várias entradas ao vivo para que os jornalistas pudessem explicar cada detalhe dos trabalhos de buscas.

Também com a estratégia de frear o crescimento das suas concorrentes na faixa, que tem se beneficiado na audiência por conta da sua cobertura, o “Mais Você”, que costuma falar de temas leves, também se dedicou exclusivamente ao caso de Brumadinho, separando apenas cinco minutos para falar da estreia de “Verão 90”, a nova novela das sete.

O “Bem Estar” seguiu falando da tragédia, mas levando especialistas de saúde para explicar quais os danos que a lama pode causar à região e aos profissionais que fazem parte da equipe de resgate.

Mariana Ferrão, diretamente de Brumadinho, mostrou imagens da cidade e conversou com uma pessoa especialista em preservação do Meio Ambiente. “Tem animais comendo peixes mortos. Isso é grave, porque podem ser contaminados e acarretar em problemas prejudiciais”, contou a profissional.

Fechando as manhãs, o “Encontro com Fátima Bernardes” seguiu outro caminho e dedicou a maior parte do seu tempo para falar dos anos de 1990, período que vai se passar a novela “Verão 90”, e do ronco de Rodrigo, participante do “Big Brother Brasil 19”.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!