Curiosidades

Toma Lá Dá Cá marcou despedida de atores e teve troca-troca antes de estrear

Humorístico ganha reprise na Globo a partir deste sábado (1º)

Toma Lá Dá Cá marcou despedida de atores e teve troca-troca antes de estrear
Elenco de Toma Lá Dá Cá com Maria Carmem Barbosa, co-criadora da série, na gravação do último episódio em 2009 - Foto: Divulgação/Globo

Publicado em 01/08/2020 às 15:10:00 ,
atualizado em 02/08/2020 às 15:08:03

Por: Walter Felix

Toma Lá Dá Cá retornou à programação da Globo na tarde deste sábado (1º). Com três temporadas, a série foi grande sucesso nas noites de terça-feira entre 2007 e 2009, contando com 91 episódios. Capitaneado por Miguel Falabella, o humorístico volta atendendo ao antigo pedido dos fãs.

A série é ambientada entre os apartamentos de duas famílias, vizinhas de porta no mesmo prédio, que vivem em pé de guerra. Há uma particularidade: Celinha (Adriana Esteves), hoje casada com Mário Jorge (Falabella), já foi mulher de Arnaldo (Diogo Vilela), atualmente marido de Rita (Marisa Orth), por sua vez, ex de Mário Jorge.

Há 13 anos, o humorístico entrou no ar substituindo A Diarista, que enfrentava baixa audiência e problemas nos bastidores. Rapidamente, a nova atração cativou o público com um elenco carismático, personagens extravagantes e bordões que caíram na boca do povo.

Confira a seguir cinco curiosidades sobre Toma Lá Dá Cá:

Papel de Marisa Orth era de Débora Bloch

Toma Lá Dá Cá teve um episódio piloto exibido em 2005, como especial de fim de ano. Para o elenco do humorístico, dois anos depois, houve duas trocas de atrizes. Débora Bloch, que viveu Rita, saiu de cena para dar lugar a Marisa Orth. Já para o papel de Isadora, Fernanda Souza foi escalada, substituindo Mitzi Evelyn, que defendeu a "garota do olho junto" no piloto.

Bordões de sucesso

Em seus três anos no ar, a série emplacou uma série de bordões populares. "Prefiro não comentar" era a frase de Copélia (Arlete Salles) sempre que confrontada por uma indagação comprometedora. "É mara!", exclamava Seu Ladir (Ítalo Rossi). "Lá em Pato Branco..." e a expressão "daí" eram as marcas registradas da empregada Bozena (Alessandra Maestrini).

Alessandra Maestrini visitou Pato Branco

Falando em Bozena, a personagem revelou o talento da atriz Alessandra Maestrini, até então desconhecida do grande público. A exótica paranaense rendeu prêmios e marcou a carreira da artista na TV. Em 2007, em reportagem do Vídeo Show, ela conheceu Pato Branco, cidade real localizada no sudoeste do Paraná, e interagiu com a população local.

Órfãos do Sai de Baixo

Em sua exibição original, o Toma Lá Dá Cá angariou uma legião de órfãos do Sai de Baixo, humorístico que fez grande sucesso entre 1996 e 2002 nas noites de domingo. As semelhanças são muitas: sitcom familiar, a presença de Miguel Falabella e Marisa Orth no elenco e o humor com plateia são algumas delas. Aracy Balabanian também fez participação em um dos episódios da segunda temporada, e não faltaram referências ao Sai de Baixo.

Último trabalho de três atores

Toma Lá Dá Cá marcou o adeus de três atores da TV. Miguel Magno, que viveu a Doutora Percy, se despediu antes do fim da série: morreu em 2009, aos 58 anos, vítima de câncer. Também foi o último trabalho na TV de Ítalo Rossi, o Seu Ladir, que morreu em 2011. Musa da TV e do cinema, Norma Bengell retornou à telinha como a Dona Deise, na segunda temporada, seu último trabalho. Ela morreu de câncer no pulmão em 2013.






Siga o NaTelinha nas redes sociais


Reportar erro

LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!