Exclusivo

Kadu Moliterno revela que volta de Armação Ilimitada está em análise na Globo

Ator ainda revelou bastidores das gravações, como três costelas quebradas, 13 pontos na perna e até perda de dentes

Kadu Moliterno revela que volta de Armação Ilimitada está em análise na Globo
Kadu Moliterno viveu o Juba em Armação Ilimitada: série pode voltar - Divulgação

Publicado em 04/02/2020 às 04:40:45

Por: Thiago Forato

Kadu Moliterno faz 50 anos de carreira em 2020 e um dos seus trabalhos mais emblemáticos completa 35 neste ano: a série Armação Ilimitada, que estreou em 1985 e perdurou até 1988. A produção estrelada por ele ao lado de André de Biase fez grande sucesso na Globo, que agora estaria analisando um projeto do seu retorno, segundo palavras do próprio ator de 67 anos.

 

Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, Kadu Moliterno diz que Armação Ilimitada revolucionou a linguagem da TV brasileira e tudo começou entre um papo dos protagonistas na praia: "Foi uma felicidade de uma união de cabeças com o Calmon [Antonio], o primeiro a ser chamado. Aí veio Guel Arraes, Euclydes Marinho, Patrícia Travassos e o programa foi um grande sucesso na época".

Armação Ilimitada começou a fazer sucesso aos poucos. Segundo Kadu Moliterno, a impressão que é que a moda pegou primeiro nas crianças: "E se você mostrar pra um garoto de 10, 12 anos [atualmente], ele vai perguntar onde tá passando. É um privilégio ter feito parte, e levado essa ideia pra TV Globo. Dois garotões que abrem uma firma e fazem de tudo. Pau pra toda obra".

Acidentes nas gravações

Histórias de bastidores e acidentes é o que não faltaram em Armação Ilimitada. "Quebrei três costelas, 13 pontos na perna, perdi dois dentes caninos de leite. Fiquei agarrado num helicóptero junto com o André depois de ser resgatado numa lancha. Fui atropelado em cena junto com a Luiza Tomé e praticamente salvei a vida dela, colocando meu corpo pra protegê-la quando o carro passou por cima de nós dois. Tenho muita história pra contar", lembra.

E promete: "Estou preparando uma palestra pra rodar o Brasil e o mundo, contando meus 50 anos de carreira. E ao mesmo tempo falando essas histórias curiosas dos bastidores, tanto das novelas como do Armação".

Carreira na Globo

Um dos personagens mais lembrados pelo público feitos pelo ator foi José Eleutério, da novela Paraíso, de Benedito Ruy Barbosa. Até hoje, é reconhecido pelo Filho do Diabo no interior de São Paulo e do Brasil.

Outro personagem que as pessoas requisitam para ele falar sobre é o Acã Kalil de A Terra Prometida (2016), da Record. "Está viajando o mundo essa novela e sou chamado para falar sobre", pontua.

Mas ressalta Armação Ilimitada: "Eu e o André, como Juba e Lula não foi difícil fazer. Foi curtição. Uma grande aventura".

A volta do Armação Ilimitada

Afirmando que é muito cobrado pela volta do seriado Armação Ilimitada, revela: "Nós temos um projeto escrito, reescrito, agora está com o Bayão [Luiz Gustavo Bayão], um grande autor, novo dessa nova geração, que tem alguns filmes em cartaz, entre eles a vida do Erasmo Carlos [Minha Fama de Mau]. Essa sinopse [do Armação Ilimitada] tá na TV Globo sendo analisada para a volta do seriado. Enviamos para a Globo Filmes e está aguardando bater o martelo. O Brasil entrou em crise, o dinheiro sumiu do mercado. É difícil. Mas todas as empresas que a gente bate na porta são fãs e admiram o armação".

Na volta da série que marcou a década de 1980, Moliterno garante que Andréa Beltrão e Jonas Torres estariam presentes.

Questionado sobre como estariam Juba e Lula, despistou: "Estariam em um novo momento da vida depois de 35 anos. Não poderia revelar o que estão fazendo agora, mas vai ser surpreendente. Estamos muito entusiasmados, sabendo que esse revival vai pegar a família toda".

Novo mercado

Para ele, o mercado mudou completamente. "Passei 38 anos na TV Globo renovando o contrato de 4 em 4 anos, não podia imaginar que em um momento o mercado ia mudar e seria só por obra certa. Assim que não renovaram meu contrato, fui chamado pela Record, me deram um personagem que achei importante fazer. E conhecer a outra emissora. Me surpreendi com a qualidade e o carinho que é a Record", conta.

Em Belaventura, novela medieval, Moliterno diz ainda que a produção exigiu muito do seu trabalho. Mas garante que hoje está sem contrato e solto no mercado.

Projetos e sonho de trabalho com Walcyr Carrasco

"Fiz uma série chamada Chuteira Preta no Sul do país. Tentáculos que está para ser colocada no ar. O mercado está em expansão. Estou fazendo 50 anos de carreira agora em 2020 e se eu tivesse nascido fora do país com todos os trabalhos que fiz, estaria cobrando pra ler roteiro e escolhendo meu trabalho, ou não querendo trabalhar mais. Mas aqui, eu jamais gostaria de parar de trabalhar. Quero continuar atuando e desenvolvendo, porque a gente nunca para de aprender", reconhece.

Indagado sobre com quem gostaria de trabalhar, não titubeou: "Eu gostaria de fazer um trabalho com o Walcyr Carrasco que eu admiro muito. Verdades Secretas foi uma grande surpresa. Me comoveu. E eu acho que ele tem qualidades para me dar um personagem que nunca fiz. Eu já fiz praticamente de tudo, mas sempre tem alguma coisa que me espera. E acho que o Walcyr, se ele me chamar, vou ficar muito feliz em fazer um trabalho com ele", almeja.

E relembra o desejo de trazer o Armação Ilimitada ao ar: "Fazer esse revival com o Armação, que há oito anos estamos lutando pra fazer um longa-metragem ou mesmo reviver a série. Mostrar pras novas gerações quem foram e são Juba e Lul".

Em 2020, Kadu Moliterno ressalta que seus projetos são o cinema e teatro: "Fiz algumas peças, fiz Corra que Minha Mulher Vem Aí, Casamento Feliz, pretendo continuar trabalhando, atuando e matando um leão por dia. Mas, tudo isso com muito prazer".




publicidade

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!