Família Amarela

Em 30 anos de "Os Simpsons", Fox revela pesquisa inédita sobre a "Geração S"

"Os Simpsons" possui mais de 600 episódios e 32 Emmy

Em 30 anos de
Fox comemora 30 anos de "Os Simpsons" em 2019

Thiago Forato
i

Thiago Forato

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 14 anos e assina a coluna Enfoque NT há oito, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele:

thiagoforato@natelinha.com.br

Twitter: @tforatto

Publicado em 08/06/2019 às 10:15:11

Há quase 30 anos no ar, "Os Simpsons" é a série mais longeva em horário nobre nos Estados Unidos. Teve sua primeira exibição em dezembro de 1989 com um especial de Natal. E não parou mais.

Três décadas depois, com mais de 640 episódios no ar e 32 prêmios Emmy em sua galeria, a família amarela se tornou um ícone de várias gerações.

Por conta disso, a Fox preparou um especial chamado "Geração S", que mostra como a série incluenciou a sociedade.

O que é Geração S?

De acordo com a pesquisa, para entender a Geração S, devemos pensar mais sobre formas de comportamento do que períodos de tempo. Seus membros podem ter 18 ou 50 anos e ainda assim se identificarem.

Eles têm bom senso de humor, são cheios de referência, códigos e piadas interna.

Esta geração é capaz de criar e detectar um humor sem sentido e geralmente usa o repertório de referência da série para reconhecer e interagir com o mundo.

Assim, o simples ato de ouvir alguém repetir uma frase do Homer torna-se uma desculpa para iniciar uma conversa. Mas é muito mais do que isso: imitar e conhecer os personagens de "Os Simpsons" tem a ver com laços mais estreitos, quebrar o gelo e se sentir parte de um grupo no qual a passagem do tempo e da idade não importa.

Os 10 comportamentos da Geração S de acordo com a pesquisa conduzida pela agência norte-americana Ninbly, que foi realizada na Argentina, Brasil e México.

O estudo qualitativo reuniu entrevistas em outubro de 2018 com homens e mulheres de 18 a 50 anos, revelando a existência de uma "geração" integrada aos Baby Boomers, X, Y e Z: a geração "S".

Confira os comportamentos da "Geração S" de acordo com a pesquisa:

É melhor perder o amigo do que perder a piada

Eles cresceram olhando para o primeiro desenho animado adulto da história e isso os ajudou a desenvolver uma visão bastante sarcástica do mundo. Essa necessidade de rir de tudo pode chocar ou cruzar as fronteiras do politicamente correto, mas é algo que eles amam.

 Os reis do Meme

Eles são "memethinkers" e usam esse formato para rir de tudo e colocar sua originalidade em prática. Eles podem ser realmente rápidos quando se trata de construir novas piadas e "memorizar" questões de política, economia, cultura, religião, futebol ou qualquer outra coisa.

 A vingança dos nerds

Eles foram considerados nerds, mas hoje são vistos como pessoas interessantes e até legais. Eles são extremamente curiosos e usam as mais recentes tecnologias para consumir todos os tipos de informação. Eles são ótimos leitores e usam todo o seu repertório cultural para interpretar o mundo e encontrar a piada mais apropriada para cada situação.

 Rindo de tudo, inclusive de si mesmo

Sua visão do mundo pode ser dura e até mesmo ofensiva, mas para os membros da Geração "S", rir de tudo é a única saída diante da tragédia de estar vivo. Enquanto eles fazem piadas com os outros, eles também riem de si mesmos, expondo suas próprias fraquezas.

 Sempre em primeiro plano

Eles não são caçadores de tendência, mas a curiosidade faz deles os primeiros a adotarem novidades. Assim como "Os Simpsons", eles podem prever o futuro porque sabem e apreciam hoje o que a maioria das pessoas só descobrirá amanhã.

 Todos nós temos problemas

O fato de rir de tudo não significa que eles sejam cínicos. Eles se sentem socialmente pressionados e estão cheios de dúvidas e contas a pagar. Enquanto eles passam a vida fazendo piadas, eles trabalham duro, acumulam desafios, sonhos e objetivos. Quanto mais velhos eles ficam, mais eles se parecem com a Marge, mas quando eles não conseguem encontrar uma solução racional para seus problemas, eles também podem ativar seu Bart interior e incendiar o mundo.

 Palhaços com sentimentos, como Krusty

Embora façam o melhor para rir de tudo e enfrentar problemas de bom humor, ficam deprimidos de vez em quando. O fato de serem inteligentes e bem informados também faz com que se preocupem com os problemas do mundo. E como são parte do sistema, eles têm seus desafios e frustrações. Mas esse lado frágil e mal-humorado é reservado apenas para os amigos mais próximos. No mundo exterior, o show deve continuar.

 Amor e ódio familiar

Eles conhecem as limitações de seu grupo familiar e entendem que, na maior parte do tempo, tudo funciona mal lá. Mas eles também amam sua família e valorizam suas tradições mais extravagantes. É assim que eles amam estar com suas pessoas e eles sabem que, se tudo der errado, eles têm um porto seguro para onde voltar.

 Amizade, antes de qualquer coisa

Todos nós sabemos que o mundo precisa de mais empatia e a boa notícia é que podemos esperar isso da Geração "S". Apesar de sua natureza introspectiva, eles são inclusivos, abertos à diversidade, livres de preconceitos e com capacidade de se ajudarem mutuamente. E o senso de humor é a arma que eles usam para atrair novos amigos e formar conexões reais ou virtuais.

 Apenas fique na sua

Esqueça grandes eventos ou mega produções, eles precisam de muito menos para se divertir: uma poltrona aconchegante, roupas confortáveis, uma bebida relaxante e um novo episódio de "Os Simpsons". A forma como eles consomem a série traduz um estilo de vida baseado no desejo de conforto, familiaridade e fuga da realidade, tudo ao estilo Homer.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!