Reportar erro
Razões para se preocupar

Controversa, "13 Reasons Why" está ligado a aumento de suicídios, diz estudo

"13 Reasons Why" conta com duas temporadas na Netflix

Cena de 13 Reasons Why
A controversa série "13 Reasons Why' - Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 04/05/2019 às 08:17:13

Sucesso avassalador da Netflix, "13 Reasons Why" prestou um desserviço. É o que concluiu o Instituto Nacional de Saúde Mental (INSM) em conjunto com universidades e hospitais dos Estados Unidos.

De acordo com estudo realizado, houve um aumento de 28,9% nos índices de suicídio entre crianças e adolescentes em abril de 2017, o mês seguinte à estreia da série no streaming.

O levantamento também mostrou que mortes por suicídios em abril de 2017 superou o registrado em qualquer outro mês em um período de cinco anos avaliados pelos pesquisadores.

Chamou a atenção os suicidas do sexo masculino, enquanto o feminino, de acordo com a pesquisa, o crescimento foi "insignificante'.

A Netflix falou à BBC News Brasil e ressaltou a importância do tema. "Temos trabalho muito para assegurar que estamos lidando de maneira responsável com essa questão sensível", informou.

A história de Hannah Baker foi acusada pelos mais acintosos, de glamourizar o suicídio, e a Netflix, em todos os episódios, adicionou alertas aos espectadores.

A primeira temporada girou em torno de uma narrativa cuja protagonista explica em fitas a razão de ter cometido um suicídio. A série alcançou um sucesso imediato no mundo todo.

"13 Reasons Why" conta com duas temporadas na Netflix, e 13 episódios para cada uma delas.

Mais Notícias