Reportar erro
Por que não?

Regina Duarte diz que aceitaria trabalho na Record: "Novela bíblica é tudo"

Atriz saiu da Globo após 50 anos para assumir cargo no Governo Bolsonaro que durou pouco

Regina Duarte sorri para foto postada no Instagram
Longe da TV, Regina Duarte diz em rede social que toparia um retorno em novelas bíblicas da Record - Foto: Reprodução/Instagram
Redação NT

Publicado em 17/07/2021 às 13:40:00

Regina Duarte afirmou, em rede social, que aceitaria o convite para participar de uma novela da Record. O comentário repercutiu nas redes sociais neste sábado (17). A atriz está fora da Globo desde 2020, quando se tornou Secretária de Cultura no governo de Jair Bolsonaro. Ela deixou o cargo após três meses.

“Claro que sim, por que não? Eu adoro as novelas da Record, acho que já têm uma qualidade consistente. Adoro as bíblicas, acho que novela bíblica é tudo, estou encantada com elas”, escreveu Regina Duarte em resposta a um comentário de seguidor no Instagram. Longe da TV, ela se mantém ativa e em constante diálogo com os fãs nas redes sociais.

Entre os anos 1970, Regina Duarte estrelou alguns dos maiores sucessos da Globo, como Roque Santeiro (1985) e Vale Tudo (1988). Seu último trabalho na emissora foi em Tempo de Amar (2018), às 18h, como a cafetina Madame Lucerne. Neste ano, apareceu na reprise de Império (2014), no horário nobre.

Para assumir o cargo político, a veterana de 74 anos rompeu o contrato com o canal, do qual era contratada há mais de 50 anos. Em maio de 2020, ela se afastou da Secretaria Especial de Cultura e anunciou que passaria a comandar a Cinemateca Brasileira. A nomeação não ocorreu e a artista foi exonerada 20 dias depois.

 

Lula pede R$ 130 mil a Regina Duarte por danos morais

Regina Duarte diz que aceitaria trabalho na Record: \"Novela bíblica é tudo\"

Em junho, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal decidiu que Regina Duarte não vai precisar pagar uma indenização de R$ 131 mil por danos morais, mas o ex-presidente Lula e sua família recorreram. O processo em questão é sobre uma publicação falsa feita pela artista nas redes sociais em que dizia que havia R$ 250 milhões numa conta de Marisa Letícia (1950-2017), ex-primeira-dama do Brasil de 2003 a 2010.

Em abril deste ano, Regina foi condenada e se retratou publicamente no Instagram: “Reproduzi uma informação sobre o inventário do património da falecida Dona Marisa Letícia Lula da Silva que apesar de ter sido obtida de fontes oficiais públicas e amplamente divulgada por meios de comunicação, veio posteriormente a revelar-se errada e eventualmente corrigida pelos órgãos judiciais relevantes”.

“Assim que tomei conhecimento de que a informação partilhada estava incorreta, apaguei voluntária e prontamente a postagem do meu Instagram”, disse ela em um trecho do comunicado.



Mais Notícias