Reportar erro
Exclusivo

Marcos Frota revela aprendizado como Tonho da Lua: "Sou grato até hoje"

Ator relembra sucesso da novela Mulheres de Areia, de volta no Globoplay nesta segunda-feira (15)

Marcos Frota deu vida ao personagem Tonho da Lua na novela Mulheres de Areia, de volta no Globoplay
Vivido por Marcos Frota há quase 30 anos, Tonho da Lua segue vivo na memória do público - Fotos: Divulgação/Globo - Reprodução/Instagram
Walter Felix

Publicado em 29/03/2021 às 05:00:03

Mulheres de Areia foi ao ar há quase 30 anos, mas é como se o público tivesse sido apresentado a seus principais personagens outro dia. As gêmeas Ruth e Raquel e o inocente Tonho da Lua se cristalizaram no imaginário popular, feito celebrado até hoje pelo ator Marcos Frota. Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, ele relembra a novela de 1993, que chega nesta segunda-feira (15) ao Globoplay.

Segundo Marcos Frota, uma soma de fatores foi responsável pelo sucesso, um dos maiores da Globo no horário das seis. A novela de Ivani Ribeiro (1922-1995) era um remake de duas tramas escritas pela novelista: Mulheres de Areia (1973), da extinta Tupi, de onde veio a irresistível história das gêmeas rivais, e O Espantalho (1977), da Record, que tinha como fio condutor os conflitos políticos em uma cidade litorânea.

"Não é à toa que a novela toda hora ganha uma reprise. É uma história simples, mas que tem força e foi muito bem contada. A dramaturgia da Ivani já tinha sido incrível na década de 1970. O texto em si já era muito forte, e o elenco da nova versão era espetacular. Por isso, Tonho da Lua, Ruth e Raquel [defendidas por Glória Pires] romperam a barreira do tempo e entraram para a história da televisão brasileira", comenta Marcos Frota.

"Eu estava totalmente disponível para viver aquele papel por inteiro", afirma Marcos Frota

Marcos Frota revela aprendizado como Tonho da Lua e comenta possibilidade de remake

De alma pura e com o talento de esculpir bustos de mulheres na areia da praia, Tonho da Lua nutria uma paixão platônica por Ruth e era atormentado pelas maldades de Raquel. A composição do personagem com problemas mentais, longe de uma caricatura, rendeu toda sorte de elogios ao ator, então aos 37 anos. Três décadas depois, o veterano ainda é lembrado pelo personagem.

"O Tonho faz parte de um rol de personagens com muita força, pela construção, pela direção [de Wolf Maya]. E, claro, eu estava em um momento de me disponibilizar. Estava totalmente disponível para viver aquele papel por inteiro, e foi o que eu fiz. Aprendi muito com ele e até hoje sou grato por ter vivido um personagem como o Tonho da Lua."

Volta e meia, surgem boatos de que a Globo cogita produzir uma nova versão da trama. As opiniões dos fãs costumam se dividir nesses casos, mas Frota não acha má ideia. "Mulheres de Areia é uma história linda que merece estar sempre no ar, então o futuro a Deus pertence", resume.

"O ator tem que focar no exercício do seu ofício, não da sua vaidade", reflete o artista

Marcos Frota revela aprendizado como Tonho da Lua e comenta possibilidade de remake

Em live no ano passado, Marcos Frota relatou ter perdido bons personagens na TV por vaidade – ele não cita quais. "A carreira do ator é sempre feita de escolhas, e a gente erra e acerta. Alguns mais, outros menos. Eu poderia ter vivido outros personagens, mas não reclamo de nada. Sou muito grato a tudo na vida", diz o ator, aos 64 anos.

"Tudo que eu fiz foi com muita paixão e muito amor. Tenho uma carreira que é só gratidão, luz, benção e muito amor por essa profissão que eu abracei. Entendo que o ator tem que focar no exercício do seu ofício, e não no exercício da sua vaidade. Essa é uma questão constante que deve pautar toda a carreira de um artista."

Longe da TV, Marcos Frota se dedica ao circo. Em meio à pandemia, ele está envolvido no programa Unicirco: Arte, Educação & Comunidade, voltado para a democratização da cultura e a valorização das artes circenses. Envolvido na área desde a década de 1990 e também famoso por esse trabalho, ele tem compartilhado as novidades nas redes sociais.

"Neste momento de tanta dificuldade, me coloco à disposição para servir e ajudar de todos os jeitos. Procuro todos os dias, de uma forma bastante efetiva, ajudar, colaborar, contribuir e dialogar para que possamos fazer com que o país encontre um caminho de superação neste momento tão difícil pelo qual estamos passando", afirma.

 



Mais Notícias