Clássicas

Amy, Serafim e Diário: Cinco novelas infantis que o SBT poderia fazer remake

As Aventuras de Poliana sofre com desgaste no SBT

Amy, Serafim e Diário: Cinco novelas infantis que o SBT poderia fazer remake
Há opções (e muitas) para o SBT fazer remakes - Fotos: Divulgação/Televisa

Publicado em 07/05/2020 às 06:49:26

Por: Redação NT

Com um número de capítulos interminável, As Aventuras de Poliana segue para seu desgaste natural, bastante distante daqueles 17 pontos que conseguia alcançar nas primeiras semanas no SBT. Existem opções além de esticá-la mais. E mais. E mais...

Girando em torno dos 9 pontos, Poliana já está moça, entrando na fase da adolescência, e não seria exagero dizer que sua formatura, casamento e até velhice podem ser mostradas a partir de 2021, quando a novela continuará após uma pausa por conta da pandemia do novo coronavírus.

Pensando nisso, o NaTelinha lista cinco remakes que o SBT poderia fazer, já que as versões originais deram certo em outros tempos.

Confira:

Amy, a Menina da Mochila Azul

Protagonizada por Danna Paola, Amy contava a história de uma menina que queria ser capitã. Ela foi encontrada por Mathias, que era capitão, e esposa, flutuando no meio do mar.

Com a morte da esposa, Mathias nunca mais voltaria a ser a mesma pessoa, tendo até medo do mar, daquilo que ele sempre viveu.

Já Amy mantinha o desejo de ser capitã como seu pai, e recolhia conchas do mar, e com elas, fazia os colares que vendia nas ruas do povoado e da praia.

Transmitida em 2004 pelo SBT, ela pode ter impedido Da Cor do Pecado, maior sucesso das 19h da Globo, ter tido números ainda mais expressivos. "Culpa das bruxas e das criancinhas", disse João Emanuel Carneiro na época, sobre sua trama não ter feito ainda mais êxito.

Luz Clarita

Novela com apenas 70 capítulos, Luz Clarita é uma garota que depois de perder a avó, fica aos cuidados das freiras do orfanato onde vivia.

A história tem um objetivo muito claro e que logo caiu nas graças do público: sonhava em encontrar sua mãe. E sempre sofria com sua preceptora Brigida, que era extremamente rígida com ela.

No Brasil, a novela foi exibida em 66 capítulos no ano de 1999, cobrindo férias de Chiquititas.

O Diário de Daniela

Clássica novela protagonizada por Daniela Lujan, a história narrava a protagonista vivendo aventuras em um velho teatro de seu pai.

Ele tinha seu diário como maior aliado, onde registrava sonhos, segredos e tristezas. Daniela ainda convivia com uma fantasma no porão do teatro, e era seu maior mentor.

Transmitida entre 1998 e 1999 pelo SBT, trama contou com 100 capítulos e confirmou Daniela Lujan ao posto de estrela também no Brasil.

Serafim

Anjo exemplar, tendo somente o defeito de querer aprontar, Serafim é mandado a Terra depois de causar um problema nos céus.

Sua missão é aprender o que lhe falta para se tornar um anjo da guarda, e ao chegar nesse mundão, não sabe muito o que fazer e nem por onde começar.

Para tentar iniciar sua vida por aqui, se esconde numa casa abandonada e passa a pedir ajuda. Logo, se junta a Zezinho e passam a ser melhores amigos, começando a desvendar uma série de mistérios numa missão mal assombrada, onde supostamente vive o dono do local.

Poucas, Poucas Pulgas

Talvez o título desta trama não seja o mais indicado para o Brasil, mas a história emociona: um velhinho sedentário e que pouco dá as caras nas ruas e que odeia crianças.

Danielo e Alexandra, contudo, acabam se juntando à ele, e em meio aos problemas de todos, acabam criando grande identificação, dando início a uma linda história de amizade e superação.

A novela é um remake de "El Abuelo y Yo" (O Avô e Eu), de 1992 e deu muito certo não só no México, como no Brasil, quando foi exibida em 2003.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!