Êxito

Em 2013, Fina Estampa ganhou remake nos EUA para o público latino

Versão internacional da novela, Marido en Alquiler foi ao ar pela Telemundo

Em 2013, Fina Estampa ganhou remake nos EUA para o público latino
Os atores Sonya Smith, Juan Soler e Maritza Rodríguez viveram os papéis centrais de Marido en Alquiler - Foto: Divulgação/Telemundo

Publicado em 23/03/2020 às 06:54:00

Por: Walter Felix

De volta no horário nobre da Globo a partir desta segunda-feira (23), Fina Estampa foi um dos maiores sucessos de audiência da emissora na década passada. Tanto que chamou atenção do mercado internacional: em 2013, o canal norte-americano Telemundo produziu um remake da novela de Aguinaldo Silva, direcionado à comunidade hispânica.

O título escolhido foi Marido en Alquiler - ou Marido de Aluguel, em português. Trata-se do primeiro nome pensado pelo próprio Aguinaldo Silva ao apresentar sua história à direção da Globo. Só futuramente a novela seria rebatizada como Fina Estampa, enfocando o antagonismo entre a humilde heroína Griselda (Lília Cabral) e a vaidosa vilã Tereza Cristina (Christiane Torloni).

Na versão da Telemundo, destinada ao público hispânico que vive nos Estados Unidos, as personagens centrais foram defendidas pela norte-americana Sonya Smith e pela colombiana Maritza Rodríguez. As intérpretes são cerca de 20 anos mais jovens que as atrizes brasileiras escaladas para os mesmos papéis.

Alvo da disputa entre as personagens principais, René, personagem de Dalton Vigh no Brasil, virou Reinaldo na versão estrangeira, interpretado pelo galã argentino Juan Soler. Já o mordomo Crô, de Marcelo Serrado, virou Rô, interpretado pelo cubano Ariel Texidó.

Confira a abertura de Marido en Alquiler, cujo tema é cantado pela mexicana Ana Bárbara:

Versão de Fina Estampa buscou proximidade com novelas brasileiras

Na época, Marido en Alquiler representou um salto de qualidade nas produções da Telemundo. Em entrevista antes da estreia, o diretor Claudio Callao destacou que a novela seria mais realista que as outras atrações da casa, buscando uma proximidade com os folhetins brasileiros.

A história original foi enxugada: os 185 capítulos de Fina Estampa viraram 141, e cerca de metade dos personagens saiu de cena, aproximando-se dos padrões a que o público latino está acostumado. Aguinaldo Silva supervisionou o texto adaptado pela roteirista venezuelana Perla Farías.

Entre os personagens eliminados da trama, Júnior (David Lucas), o filho caçula de Tereza Cristina, deixou de existir. Outros núcleos inteiros foram suprimidos, como a família de Vilma (Arlette Salles). O Rio de Janeiro deu lugar a locações em Hollywood e na Flórida.

Apesar dos ajustes, a história seguiu seu curso original, à exceção do desfecho. Se a Griselda de Fina Estampa tem seu final feliz ao lado de Guaraci (Paulo Rocha), a de Marido en Alquiler termina a história nos braços de Reinaldo, ex-marido de sua arquirrival.

Exibida entre julho de 2013 e janeiro de 2014, a novela fez sucesso entre os latinos que vivem Estados Unidos e ganhou dezenas de prêmios.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!