Reportar erro
Maria Madalena

Éramos Seis: Clotilde sofre ameaça e tem casa apedrejada por vizinhos

Solteirona será hostilizada por causa da sua relação com Almeida

Simone Spoladore
Clotilde será julgada em Éramos Seis - Reprodução/TV Globo
Taty Bruzzi

Publicado em 25/02/2020 às 07:30:00

A felicidade e Clotilde (Simone Spoladore) em Éramos Seis terá seus dias contados. Nos próximos capítulos de Éramos Seis, a solteirona volta para São Paulo para morar com Almeida (Ricardo Spoladore) e será hostilizada.

Assim como aconteceu com Maria Madalena na passagem bíblica, a irmã de Lola (Gloria Pires) vai ser julgada pela vizinhança e terá sua casa apedrejada. Ela ainda recebe um bilhete com os dizeres: “Fora, mulher desavergonhada!”.

O vendedor e a tia de Alfredo (Nicolas Prattes) sempre foram apaixonados um pelo outro, mas a união foi interrompida porque ele já havia sido casado e como o divórcio não era permitido na época o casal teria que viver amigavelmente.

Católica, a moça nunca aceitou esta condição justamente por medo do que as pessoas iriam pensar a seu respeito e só mudou de ideia agora, depois de sofrer pelo amado por 10 anos.

Durante este tempo, o funcionário de Assad (Wernner Schünemann) chegou a se juntar a Natália (Marcel Jacobina) enquanto se envolveu novamente com a costureira e ela engravidou sem que ele soubesse.

Somente agora, depois de dar um basta em seu casamento com a tradutora e ir atrás de Clotilde em Itapetininga é que os dois resolveram se acertar. Juntos, o casamento vai sofrer por algumas privações. Confira!

[VEJA-TAMBEM]

Clotilde confessa gravidez e recupera Francisco

Éramos Seis: Clotilde sofre ameaça e tem casa apedrejada por vizinhos

 

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Almeida se incomoda com a tristeza de Clotilde e pergunte se ela se arrependeu de ter ido embora com ele para São Paulo, mas ela nega e abre seu coração.

A solteirona explica que engravidou do vendedor de tecidos e que Francisco é seu filho. A criança foi entregue em adoção para Olga (Maria Eduarda de Carvalho), mas sua irmã se arrependeu e tem sofrido pelo abandono.

Questionada, Clotilde explica que estava desesperada e não queria que seu filho fosse apontado como bastardo. Depois de muita conversa, o casal decide pegar o primeiro trem para Itapetininga atrás do menino.

"Ora, mas pegaram o trem tão cedo por causa de quê?", questiona Olga. "Vim buscar o Chiquinho", responde Clotilde deixando a ruiva paralisada. "Olga, queria dizer. A vida tem caminhos muito tortos, a gente erra e depois tenta acertar”, alega a mulher de Almeida.

“Não sei se tinha o direito de voltar atrás numa decisão dessas, mas não se trata mais do que é certo ou errado. Não quero viver separada do meu filho", confessa a filha de Dona Maria (Denise Weinbert).

"Nosso filho", corrigirá Almeida. "Me desculpe voltar assim, mas eu não tinha conhecimento desse arranjo. Sei que Clotilde tomou essa decisão em um momento de desespero e provação. Mas eu sou o pai do Francisco", impõe o vendedor.

A notícia pega Olga de surpresa e ela tenta impedir que o cunhado se aproxime de Chiquinho. Zeca (Eduardo Sterblitch) chega e toma a decisão de entregar o filho mesmo partindo seu coração.

"O senhor há de convir que já deixou Clotilde na lama algumas vezes. Quem nos garante que não vai acontecer de novo? Minha preocupação é com Francisco, inocente no meio dessa confusão toda", sinaliza o caipira.

"Clotilde e eu estamos juntos, certo do que queremos. O amor mostra como fazer. Mesmo quando teimamos com ele", se defende o ex-marido de Natália (Marcela Jacobina).

“Está certo! É justo. É muito justo isso tudo aí que o senhor diz. Espero mesmo que não lhe falte juízo, seu Almeida... Porque estou lhe entregando o meu caçulinha", pontua Zeca antes de dar um abraço no cunhado.

A cena vai ao ar no capítulo do dia 6 de março.

Clotilde é hostilizada por vizinhos e tem casa apedrejada

Éramos Seis: Clotilde sofre ameaça e tem casa apedrejada por vizinhos

O que Clotilde tanto temia irá acontecer já nos próximos capítulos de Éramos Seis. A irmã de Lola foi morar com Almeida em São Paulo e sua relação com Almeida será alvo de preconceito.

Tudo acontece depois que ela chegar à casa do vendedor de tecidos com Francisco nos braços. A cena vai chamar a atenção da vizinhança que passa a jogar olhares de reprovação.

Até os filhos do primeiro casamento do funcionário de Assad serão alvos de críticas. “A vizinha, a dona Nena (nome da atriz não revelado). Ela disse que não ia dar bolo coisa nenhuma. Que era uma pouca vergonha, que essa era uma rua de família", dirá Ernesto (João Vitor Manhães).

"Disse que o senhor largou uma mulher para trazer outra amante para casa e com mais um filho", complementa Rita (Noham Hadam), irmã do adolescente e filha do comerciante.

A cena deixará Clotilde sem graça. Com sentimento de culpa, ela alega para Almeida que os dois deveriam ter esperado mais tempo para dividirem o mesmo teto. Porém, o vendedor a repreende e diz que os vizinhos vão ter que se acostumar.

"A vizinhança vai ter que se habituar. Ninguém tem nada com a nossa vida. Eu brigo com o mundo se tiver que ser, mas não vou me esconder, não vou esconder meu amor, nem meu filho", esbraveja.

A partir daí, Clotilde se manterá mais dentro de casa e mesmo assim será alvo da ira dos vizinhos. Será em uma tarde e quando estiver ocupada com seus afazeres domésticos que a irmã de Lola escuta um barulho e se assusta.

“Que foi isso, Miro?”, pergunta. A vidraça da janela foi quebrada por uma pedra arremessada por uns garotos. Almeida pega o objeto e vê um papel embrulhado. Trata-se de um bilhete com os seguintes dizeres: “Fora, mulher desavergonhada”.

"Parece que foi molecagem, mas orquestrada por adultos. Crianças não são assim, não tem preconceito. Isso é um absurdo sem tamanho, podia ter machucado um dos nossos filhos", sinaliza Almeida.

“Chega, meu amor, vem. Não importa", opina Clotilde. "Mas chamaram você de desonesta. E quebraram uma vidraça. Mostrem-se! Porque seja lá quem foi, vai ter que se responsabilizar pelos danos causados", ameaça o vendedor.

A sequência vai ao ar no capítulo do dia 7 de março.

Mais Notícias