Golpe de mestre

Éramos Seis: Julinho joga pesado e consegue autorização para namorar Soraia

Assad despede Julinho e volta atrás após chantagem; Entenda

Éramos Seis: Julinho joga pesado e consegue autorização para namorar Soraia
Julinho se torna genro de Assad em Éramos Seis - Reprodução/TV Globo

Publicado em 19/02/2020 às 06:30:00

Por: Taty Bruzzi

Em  Éramos Seis Soraia (Rayssa Bratillieri) tanto fez que conseguiu atrair Julinho (André Luiz Frambach) para os seus braços. Para fisgá-lo de vez a patricinha foi capaz de perder a virgindade com o rapaz.

Nos próximos capítulos, Lili (Triz Paris) descobre ter sido traída pelo noivo e termina tudo com ele. A briga acontece na casa de Assad (Wernner Schünemann) e somente assim o turco descobre o que vem acontecendo embaixo do seu teto.

É claro que ele não aprova um plebeu cortejando sua princesinha. Então, não epnsa duas vezes antes de demitir o filho de Lola (Gloria Pires) e, ainda, mandá-lo embora da sua casa.

Porém, Julinho dá a volta por cima e consegue dobrar o turco usando meios nada ortodoxos. Confira!

[VEJA-TAMBEM]

Assad descobre caso entre Julinho e Soraia

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Lili sente falta de Julinho e liga para a loja de Assad atrás de notícias do noivo. Soraia atende ao telefone e despacha a desafeta alegando que o gerente está ocupado e não pode ser interrompido.

A maquiavélica ainda se nega a anotar o recado da mocinha e avisa que em breve a filha de Genu (Kelzy Ecard) irá receber uma carta do rapaz esclarecendo tudo com ela.

A conversa deixa a menina tão intrigada que ela resolve fugir de casa para ir até o Rio de Janeiro descobrir o que está acontecendo. Por sorte, Marcelo (Guilherme Ferraz) irá acompanhá-la até a cidade desconhecida.

Chegando lá, Lili flagra Julinho e Soraia juntos e logo se dá conta de que foi traída pelo irmão de Isabel (Giullia Buscacio). O rapaz sugere que o casal saia para dar uma volta e conversar, mas a filha do turco o proíbe de sair com a ex e vai logo afirmando que agora ele é dela.

A irmã de Lúcio (Jhona Burjack) fala umas verdades para o novo casal e sinaliza que está de saída quando Assad surpreende a cena e pergunta o que está acontecendo. Lili aconselha o comerciante a perguntar para a filha dele e vai embora.

“Papai… eu ia falar mais cedo… eu e Julinho… nós estamos apaixonados”, confessa Soraia. “Apaixonados, mas que brincadeira é essa?”, reage Assad aos berros.

Karine (Mayana Neiva) se intromete na conversa e pede que o marido tenha um pouco de calma, mas o turco via surtar com a notícia de que sua filha caiu na lábia de um pobretão. "Que calma?! Como calma?! Você estava assediando a minha filha?”, dispara em direção a Julinho.

“Não julgue ainda, Assad… eu tenho certeza de que o Julinho tem a melhor das intenções…”, opina a dondoca. "Sim, minhas intenções são sérias… eu gostaria de lhe pedir a autorização para namorar a Soraia. Ia fazer isso hoje, mas não foi possível, o senhor viu…”, alega o gerente.

Mimada, Soraia bate o pé e avisa que seu desejo é ficar com o rapaz e leva um fora do pai. “Quer coisíssima nenhuma! Onde já se viu? Então, se aproveitou da minha confiança, da minha hospitalidade…", esbraveja Assad.

"Você está demitido, seu moleque! Não quero mais você na minha casa, nem perto da minha filha! Amanhã tratamos das formalidades”, sentencia o dono da loja de tecidos bufando de raiva.

A cena vai ao ar nos próximos capítulos da trama.

Julinho aposta alto para convencer Assad a deixá-lo ficar com Soraia

Julinho não vai desistir tão fácil assim de garantir seu futuro ao lado de Soraia e para convencer Assad a aceitá-lo como genro será capaz de tirar uma carta poderosa da manga.

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, o marido de Karine descobre que seu empregado estava de caso com a filha do patrão bem debaixo dos seus olhos e o coloca para correr.

O turco ainda nem desconfia de que moça já não é mais virgem, apenas pirou só de imaginar a patricinha nos braços do pobretão e decidiu despedir o filho de Lola e, ainda, expulsá-lo da sua casa.

Ambicioso, o irmão de Alfredo (Nicolas Prattes) vai encontrar um jeito tão de fazer o comerciante voltar atrás da sua decisão tão rápido que ele nem chega a sair da casa do dono da loja de tecidos.

“O que foi? Já arrumou as malas? Quero você fora da minha casa, entendeu? E depois é só passar na loja para acertar as contas”, ordena Assad. “Está certo, o senhor é o patrão, mas… gostaria de lhe mostrar isso”, dirá o rapaz.

O turco logo desconfia de chantagem, mas Julinho age tão cinicamente que consegue dar a volta no futuro sogro. "Não! Só quero lembrar que eu cumpri minha palavra… estão aí os recibos das suas dívidas de jogo que eu paguei… e nunca falei nada com a Karine”, rebate o gerente.

A revelação deixa o pai de Soraia ainda mais irritado. Com sangue nos olhos, o turco avisa que o ex-funcionário pode até abrir o jogo com sua mulher se quiser, pois jamais terá permissão para namorar sua filha.

Mesmo diante da recusa do ricaço, Julinho ainda terá a cara de pau de se defender alegando não se tratar de uma chantagem. “Só gostaria que o senhor refletisse um pouco. Eu só peço uma chance, sei que posso fazer a Soraia feliz”, implora enquanto rasga os recibos na frente de Assada.
A cena vai ao ar em breve.

Assad volta atrás e permite o namoro da filha com o pobretão

Em Éramos Seis, Julinho apostou alto e acabou convencendo Assad a permitir que ele e Soraia fiquem juntos. Para isso, o rapaz foi capaz de lembrar o patrão sobre seu vício em jogo.

No passado, o filho de Lola descobriu sem querer que o turco as viagens de Karine para ir ao cassino jogar e havia acumulado algumas dívidas. Por seu silêncio, o filho de Lola foi promovido a gerente da loja no Rio de Janeiro.

Agora, ele se aproveitou desta informação para se mostrar um homem de confiança e rasgou os recibos que pagou em nome do patrão. O gesto fez o pai da patricinha refletir melhor e concordar com o namoro dos dois.

“Eu estava esperando o senhor chegar, seu Assad. Se quiser mesmo que eu faça as malas… está no seu direito, não vou me queixar”, insinua Julinho com todo o cinismo do mundo.

“Julinho… eu pensei bem… você pode ter errado comigo… me escondendo o seu romance com Soraia… mas deu mostra de caráter também, no problema das dívidas de jogo”, inicia a conversa.

“Eu falei que o senhor podia confiar em mim. Tenho palavra”, se defende o sobrinho de Clotilde (Simone Spoladore) com um sorriso no rosto agora que o turco parece acreditar nas boas intenções do funcionário.

“Posso então fazer a corte?”, indaga o rapaz. “Sim. Vou te dar uma chance… pela Soraia… eu conheço o gênio da minha filha e não quero que a minha casa vire uma guerra pior do que a revolução em São Paulo”, responde o marido de Karine.

A sequência irá ao ar nos próximos capítulos de Éramos Seis.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!