Violência doméstica

Éramos Seis: Candoca entrega segredo cabeludo para ajudar Justina

Passado sombrio de Emília começa a ser desvendado; Saiba mais

Éramos Seis: Candoca entrega segredo cabeludo para ajudar Justina
Marido de Emília era violento em Éramos Seis - Reprodução/TV Globo

Publicado em 18/02/2020 às 06:57:00

Por: Taty Bruzzi

Em Éramos Seis, Adelaide (Joana de Verona) volta da guerra e cumpre o prometido e retoma o tratamento de Justina (Julia Stockler) com a Dra. Selma (Aline Borges) que sugeriu a hipnose.

A namorada de Alfredo desconfia de que o trauma sofrido pela irmã tem algo a ver com a morte do pai e isso ficará um pouco mais claro depois que a moça se submeter a uma primeira sessão e ficar bem transtornada.

Cansada de ver a sobrinha sofrer, Candoca (Camilo Amado) dará mais uma pista importante sobre o passado de Emília (Susana Vieira) revelando dados importantes sobre a personalidade do falecido marido da milionária. Confira!

[VEJA-TAMBEM]

Justina tem primeira sessão de hipnose reveladora 

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Adelaide aceita o conselho da Dra. Selma e decide levar Justina para fazer sessões de hipnose mesmo contra a vontade de Emília.

A milionária tem feito de tudo para calar a bola da filha mais velha já que a menina representa uma ameaça em relação a um segredo de família que a tia de Lola (Gloria Pires) prefere manter trancado a sete chaves.

Tudo acontece logo após o fim da guerra, quando a feminista voltar para casa depois de cobrir a Revolução de 1932 como jornalista. A moça conversa com sua irmã e ela concorda em experimentar este novo tratamento.

A viúva de Hamilton logo se mostrará contra alegando que o quadro de Justina pode piorar, mas perderá forças quando suas duas filhas se unirem em favor das sessões de hipnose.

"Hipnose, mas o que isso significa? Meu Deus, é tudo dito assim, com essa sua empáfia e arrogância. Mas é tudo um risco, porque nada muda a natureza de Justina, que você teima em querer consertar. Pois não concordo. Não permito. Isso pode ser uma violência para alguém tão frágil", dirá Emília.

“Mas eu vou. Eu vou porque eu quero. Já sou uma adulta. E minha irmã cuida de mim", enfrenta Justina. No dia marcado, Adelaide acompanha a jovem até o consultório da profissional de saúde.

A médica vai estimular sua paciente a buscar por suas memórias antigas e o resultado será assustador. Através da hipnose, a autista vai dar indícios de que sabe algo sobre a morte do pai.

"Sinta as suas pálpebras relaxadas. Pode deixar seus olhos se fecharem lentamente. Nós temos memórias importantes na nossa vida, e agora você está pronta para acessar as suas. Vou começar a contar. Dez, nove, oito...", sinaliza Selma.

De repente, as lembranças de Justina começam a se manifestar e ela escutará choros e gritos momentos antes de perceber o vulto de um homem. A sequência deixará a irmã de Adelaide bem agitada.

“Sinto medo, muito medo. Frio e medo. Ele vai me pegar. O medo, o medo me pega. Quero correr, não quero ver. Socorro", berra a prima de Olga (Maria Eduarda de Carvalho).

Para acalmar a paciente, Selma pede que a moça se recorde de um dia feliz e ela se lembrará de quando voou pelos céus de Itapetininga com a irmã mais nova. "Agora vou contar até cinco. Depois disso, você vai acordar. Um, dois, três, quatro... Cinco", sinaliza a psiquiatra.

A agitação da irmã deixa a feminista confusa e Adelaide questiona a médica. "Ela vai conseguir lembrar o que a aflige. Justina tem um comprometimento mental importante, mas estou convencida que um trauma passado certamente piora o quadro dela", insiste Selma.

As palavras da profissional dão uma dica para a namorada de Alfredo. "Descobri que minha mãe esconde as fotos do meu pai. Justina não gosta nem de ver", pontua a subversiva.

"Então vamos trabalhar isso na próxima sessão. Vamos fazer uma regressão mais profunda. Confia em mim", pede Selma.

A cena vai ao ar no capítulo do dia 28 de fevereiro.

Candoca revela perfil violento do pai de Justina

Cansada de ver Justina sofrer, Candoca vai abrir o bico e entregar passado nebuloso sobre o pai da jovem em Éramos Seis. Tudo acontece depois que Adelaide resolve submeter sua irmã a sessões de hipnose.

A feminista está cansada de vê-la ser tratada como um estorvo pela mãe e concorda em tentar um novo tratamento sugerido pela Dra. Selma a fim de descobrir o que tanto atormenta a moça.

Já na primeira tentativa, a irmã da feminista tem uma crise de pânico fortalecendo a tese de que ela sofreu um trauma muito grande quando criança e tem a ver com a morte do pai.

A tese da namorada de Alfredo cresce ainda mais depois Higino (Thiago Justino) entregar para a feminista que Emília mentiu sobre não ter nenhuma fotografia do marido, sendo que as guarda dentro de uma caixa escondida no fundo do armário.

Então, a feminista liga para sua família em Itapetininga em busca de novas respostas, mas não consegue descobrir nada de novo e lamenta durante conversa com o mordomo.

"Sondei tudo o que pude. Olga não se lembra de nada relevante da infância de Justina. Mamãe afastava muito minha irmã de todos. Uma pena! Confiava que Olga pudesse me ajudar com alguma pista. Mas não vou desistir", dirá Adelaide para o mordomo.

Candoca se assusta com o telefonema de Adelaide e acreditando que seja algo de ruim com Justina pressiona Dona Maria (Denise Weinberg), mas a mãe de Lola tranquliza a idosar.

"Isso a prima me garantiu que não. Disse que Justina estava bem. Mas fez umas perguntas sobre a infância da menina, um cerca-lourenço", dirá a dona de casa alegando que Emília sempre manteve a filha autista isolada.

"Vimos tão pouco Justina quando pequena. Mas não deve ter sido a melhor fase da vida dela. Emília nunca soube lidar com as limitações da garota, não deixava que ela convivesse com outras crianças, nem com a irmã, que era menos. E o pai..." complementa dona Maria.

Neste momento, Candoca abre a boca e começa a falar sobre o falecido. "Era rico, de família, se encantou pela Emília e a levou, um casamento de sonhos. Mas era carrancudo, gostava de um copo", entrega a idosa dando a entender que o falecido era alcoólatra e violento.

Presente na sala, Clotilde (Simone Spoladore) entra na conversa e também fala algo sobre o tio. “Lembro de, quando criança, escutar vocês comentarem que ele era grosseiro com todos", dispara a solteirona.

"Emília nunca gostou de falar sobre isso. O pai de vocês tentou até ajudar algumas vezes a relações dos dois, como irmão dela que era", argumenta dona Maria tentando encerrar a conversa.

A sequência vai ao ar no capítulo do dia 29 de fevereiro.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!