Proteção divina

Éramos Seis: Plano de Emília falha e Alfredo se destaca como herói na guerra

Descubra como o rebelde vai garantir sua segurança no front


Reprodução/TV Globo
Alfredo passa a perna em Emília e sobrevive à guerra em Éramos Seis - Reprodução/TV Globo

Em Éramos Seis, Alfredo (Nicolas Prattes) sempre foi impetuoso e agiu conforme suas vontades. Não será diferente quando decidir deixar Lola (Gloria Pires) para trás e ir lutar na Revolução de 1932.

Antes de morrer, Carlos (Danilo Mesquita) fez as pazes com o irmão e o pediu que nunca abandonasse a mãe agora que se tornaria o homem da casa e seria responsável pela família.

Porém, o namorado de Adelaide (Joana de Verona) se cansa de ver tanta injustiça por parte do governo de Getúlio Vargas que se alista no exército para lutar na guerra e vingar a morte do irmão e de tantos outros amigos.

Nos próximos capítulos, ele parte para o front de batalhas e terá sua vida colocada em risco por mais de uma vez. Até porque Emília (Susana Vieira) já terá encomendado a morte do sobrinho para que nunca mais volte a se encontrar com a prima.

O plano da milionária sai pela culatra apesar dos esforços de Gusmão (Stepan Nercessian) de ordenar que batalhão do qual o subversivo faça parte seja um dos primeiro a ir para o confronto direto. Saiba mais!

[VEJA-TAMBEM]

Alfredo contraria Lola e se alista na guerra

Éramos Seis: Plano de Emília falha e Alfredo se destaca como herói na guerra

Em Éramos Seis, Alfredo prometeu a Carlos no leito de sua morte que nunca abandonaria sua mãe, mas volta atrás e decide lutar na guerra para vingar a morte do irmão e de tantos outros amigos vítimas de um governo fascista.

Nos próximos capítulos, ele revela para Lola sua decisão já quando estiver prestes a se apresentar para o exército. A dona de casa ainda tenta convencer o rapaz a desistir, mas de nada acontece.

A partida do jovem rebelde será tomada de muita emoção. Antes de dizer Adeus, Alfredo ainda pede desculpas para a doceira por nunca ter sido o filho que ela merecia ter e sempre fazê-la sofrer, mas será repreendido.

A irmã de Clotilde (Simone Spoladore) afirma que para ela nunca existiu diferenças entre ele, seu primogênito, Julinho e Isabel, pois ama a cada um do jeitinho que são. Com lágrimas nos olhos, os dois se despedem ali mesmo na sala de casa. 

Porém, a viúva de Júlio (Antonio Calloni) se arrepende e tenta alcançá-lo na estação de trem. O mesmo fará Genu (Kelzy Ecard) que vai dar adeus para Lúcio (Jhona Burjack), mas quando as vizinhas chegam a locomotiva já vai estar de partida.

Às mães sofridas restam apenas acenarem com suas mãos enquanto as lágrimas escorrem pelos seus olhos e os dos bravos soldados.

A cena vai ao ar nos próximos capítulos da trama.

Alfredo tem corpo blindado e sai ileso da guerra

Éramos Seis: Plano de Emília falha e Alfredo se destaca como herói na guerra

Emília não se conforma com a relação de Alfredo e Adelaide em Éramos Seis. Para afastar a filha do primo pobre a milionária será capaz até de encomendar a morte do rapaz que irá lutar na guerra.

Tudo acontece depois que ela flagrar Adelaide e o filho de Lola mais uma vez aos beijos em sua casa. O jovem será escorraçado da mansão enquanto que a feminista enfrenta a mãe e acaba levando uma bofetada.

Antes de saber que a moça também pretende ir para a guerra atrás do rapaz, dondoca procura por Gusmão para exigir que ele dê um jeito de separar o casal de uma vez por todas.

A essa altura, o delegado já sabe que o irmão de Carlos está de partida para lutar na Revolução. Então, o pilantra sugere que não será difícil dar um jeito no rapaz no front de batalhas.

Entretanto, a alegria de Emília irá durar pouco. Alfredo será enviado logo para Itapetininga, cidade tomada pelos soldados do governo. Assim que o rapaz descer do trem encontra a família da sua mãe.

Dona Maria (Denise Weinberg) nem imaginava que o neto estava indo servir ao exército e fica emocionada quando vê Alfredo fardado.

"Não posso nem imaginar a aflição de Lola na sua partida, rapaz", dirá a doceira. Como ficou a minha filha? Por trás do choro, ela deve estar muito orgulhosa de você", prevê a idosa.

"Sei que não é fácil, não queria dar mais essa preocupação a ela, mas sei que dona Lola está lutando junto. Ela é forte, mais valente do que eu. E veio comigo, no meu coração", dirá Alfredo.

Neste momento, a mãe de Lola se aproximará do neto e faz o sinal da cruz em sua testa enquanto o abençoa e livra de qualquer mal. "Se cuida, meu filho. Não se arrisque demais", pede a senhora.

"Lembre-se que aqui ficou gente que te ama. Que sua mãe, assim como São Paulo, também precisa de você. E que mais vale a sua vida, acima de qualquer coisa. Que todos os santos te acompanhem", complementa a cozinheira.

A bênção de dona Maria será fundamental para garantir a segurança de Alfredo e jogar areia nos planos de Emília. O rapaz será colocado em perigo diversas vezes, mas não sofrerá nenhum ferimento.

O próprio soldado comentará com Inês (Carol Macedo) sobre sua sorte e a enfermeira concluirá que foi a reza poderosa da mãe de Lola que blindou o corpo do soldado.

"Eu não tenho medo de morrer e, no entanto, nunca me aconteceu nada. Não peguei nem frieira. Acho que não adianta, com gente ruim não acontece nada mesmo. São os bons que têm que morrer", opina o namorado de Adelaide.

A história começa a se desenrolar no capítulo do dia 18 de fevereiro.

Mais Notícias