Reviravoltas

Surto, traição e chantagem emocional: As reviravoltas de Éramos Seis

O ataque de fúria da Emília e a reaproximação de Clotilde e Almeida

Surto, traição e chantagem emocional: As reviravoltas de Éramos Seis
Clotilde e Almeida se reaproximam em Éramos Seis - Reprodução/TV Globo

Publicado em 06/12/2019 às 05:57:00 ,
atualizado em 06/12/2019 às 09:06:02

Por: Taty Bruzzi

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Adelaide (Joana de Verona) vai provocar um surto em Emília (Susana Vieira). A milionária não aceita as idéias subversivas da filha e decide dar um basta.

Em ato de fúria, a tia da Lola (Gloria Pires) invade o quarto da filha, pega os livros que intitula inadequados para uma moça e destrói todo o acervo da moça enquanto ela está fora de casa.

Já Clotilde (Simone Spoladore) tentou, mas a tia de Alfredo (Nicolas Prattes) não consegue esquece o sentimento que nutre por Almeida (Ricardo Pereira). Apaixonada, ela começa a ter alucinações com o vendedor e decide procurá-lo.

Durante conversa, o casal percebe que não conseguem viver longe um do outro decide voltar a se encontrar. Mas como nem tudo são flores, Nathália (Marcela Jacobina) fará de tudo para impedir que o marido a abandone. Confira!

Emília tem ataque de fúria e destrói livros da filha

Conservadora, Emília enviou Adelaide para a Europa na expectativa da filha ter uma educação rígida. Quando a moça retorna para o Brasil toda moderninha, a milionária praticamente surta.

“Esperei tanto pela volta da minha filha. Para quê? Se não estamos nunca juntas”, reclama a milionária para Higino (Thiago Justino), seu funcionário de confiança.

Não entra na cabeça da milionária que a filha predileta vive fora de casa. Prefere estar zanzando pela rua, fazendo sabe-se lá o quê, ao invés de matar as saudades de casa e se aproximar da mãe.

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, mãe e filha vão ter forte desgaste por conta de mais discussões. E em um momento de fúria, a tia da Lola perde a razão e toma uma atitude drástica.

Emília se aproveita de que a filha está fora de casa mais uma vez para invadir o quarto que a moça dorme, pegar os livros que a estudante trouxe da Europa e destruir todos.

O funcionário tenta acalmar a patroa dizendo que ela precisa ter paciência, pois logo a menina se acostuma com os hábitos locais e volta a se dar bem com a mãe, mas Emília se sente humilhada e sozinha.

“São Paulo é novidade para ela, logo se acalma e fica com a madame”, prevê Higino. “Não creio. Ela me culpa por tê-la abandonado, mal sabe ela que tudo o que fiz foi para que não convivesse com uma irmã doente”, se justifica Emília.

Desconfiada do que Adelaide possa estar fazendo, a ricaça invade o quarto da filha e começa a mexer nas suas coisas. De repente, a toda poderosa encontra alguns panfletos de eventos políticos e publicações de teor feministas.

“Não sabemos onde se enfia, mas olha o que lê. Livros de uma desvairada”, escandaliza-se a dondoca. Higino tenta amenizar a situação, mas falha. “É de uma escritora que luta por direitos iguais entre homens e mulheres”, explica o empregado.

“É imoral. Eu não aprovo esta leitura. O que mais minha filha pensa? Que ideias tem? Deixei a casa em paz para receber Adelaide, tirei Justina daqui e ela vem com pensamentos imundos. Leve esses livros para o lixo”, ordena a mãe da Justina.

Quando Emília percebe que o mordomo não vai lhe obedecer, ela mesma toma a iniciativa e começa a rasgar os exemplares. “Aqui não ficam. Adelaide vai ter que aprender a ter respeito, por bem ou por mal. Que foi, Higino? Está com medo. Me dá isso aqui. Eu resolvo”, anuncia.

A sequência vai ao ar dia 9 de dezembro.

Nathália pressente ameaça e impede encontro de Almeida e Clotilde

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Clotilde finalmente se dá conta de que não consegue mais viver longe de Almeida. Tudo começa depois que a irmã da Lola passa a ter alucinações com o vendedor.

Ela o ama loucamente e decide voltar atrás e retomar a relação, mesmo sabendo que o rapaz é casado com Nathalia. Esta, por sinal, percebe a ameaça em cima do seu casamento e fará de tudo para impedir a separação.

Então, a tia do Carlos (Danilo Mesquita) liga para o amado e o convida para um encontro secreto. Atolado de trabalho, Almeida atende a ligação e não consegue disfarçar a surpresa.

“O senhor me perdoe a ousadia, mas é que eu precisava muito conversar consigo. É um assunto muito importante”, avisa Clotilde. Almeida concorda e quando desliga o telefone, é confrontado por Julinho (André Luiz Frambach).

A essa altura, o estudante já vai estar trabalhando na loja de Assad. O filho caçula da Lola desconfia do colega de trabalho e o provoca; “Seu Almeida, olhe lá, o senhor é um homem casado. Não fica bem agora marcar encontros”, alerta. “Que isso, Julinho. Era só um amigo”, se justifica Almeida.

A cena vai ao ar no capítulo do dia 10 de dezembro.

Almeida implora e Clotilde concorda em ser sua amiga

Cansada de sofrer por amor, Clotilde decide dar nova chance aos sentimentos que nutre por Almeida e marca um encontro secreto. Para sua tristeza, o vendedor de tecidos não aparece e ela pensa ter feito papel de trouxa.

A verdade é que quando o amigo do Júlio (Antonio Calloni) estava prestes a sair, Nathália apareceu de surpresa. Desconfiada de traição, a moça consegue impedir que o marido vá ao encontro da amante.

Agora, será Almeida quem não conseguirá deixar de pensar na amada. O vendedor indaga para Julinho sobre o sumiço da sua tia que deixou de levar seu almoço e o jovem alega que ela anda muito desanimada, só sai de casa para ir à missa.

Então, Almeida não pensa duas vezes antes de abordar a solteirona na igreja. “Eu precisava me explicar, dizer por que faltei ao nosso encontro”, começa a falar, desesperado.

Clotilde tenta cortar o assunto afirmando que foi melhor assim, pois seria um erro se os dois voltassem a se encontrar, mas acaba ficando sem ação com as palavras de Almeida.

“Faço questão de dizer porque… Seria mesmo um erro, tem razão. Na hora em que estava saindo, Natália veio me visitar, a mulher que se juntou a mim, sem se importar com normas sociais, veio me lembrar do que sou: um homem casado. Não perante o seu Deus, mas casado”, discursa o vendedor.

Clotilde se defende, afirmando que Deus não o puniria por isso, e sai da Igreja sem olhar para trás. Almeida percebe que a solteirona esqueceu o missal na igreja e tenta alcançá-la.

O vendedor insiste em saber por qual motivo ela ligou marcando um encontro e a tia do Alfredo acaba abrindo seu coração. “Acho que me faz mal não falar com você, gosto de estar em sua presença, conversar. Não demos certo, mas faz parte da minha vida, do meu passado”, alega.

“Não quero que deixe de ir à loja por minha causa, por favor. Podemos ser próximos, como amigos. Olha… Aqui diante de Deus, na porta da igreja, eu te peço. Aceita minha amizade. Prometo que é só o que quero”, implora.

Clotilde sorri e concorda com seu amor. De volta à casa da Lola, a moça se mostra animada com a conversa que teve com Almeida, deixando a mãe do Alfredo apreensiva.

A cena vai ao ar no dia 11 de dezembro.

 



Melhores do Ano NaTelinha 2019: Vote e eleja os destaques do ano na televisão!


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!