Fim da linha

Antonio Calloni se despede de Júlio em Éramos Seis e elogia Gloria Pires: "Sonho realizado"

Participação de Calloni chega ao fim como Júlio


Júlio em Éramos Seis
Antonio Calloni é Júlio em Éramos Seis - Divulgação/TV Globo

Termina nesta segunda-feira (2) a participação de Antonio Calloni em Éramos Seis, novela das seis da Globo. Foram pouco mais de 50 capítulo interpretando o patriarca da família Lemos, Júlio.

Caminhando entre o homem ambicioso e pai trabalhador, além de marido infiel, dentre outras facetas, Calloni se despede de Júlio e falou ao GShow sobre a oportunidade: "Chorei. Ele morre sonhando e feliz...".

"Vou sentir muitas saudades, essa novela foi muito especial para mim. Um personagem fantástico e, com certeza, inesquecível para mim e, espero, para o público também. Ele tem o tamanho e a duração perfeitas para impulsionar, provocar, emocionar e encantar a história. Mais que cinquenta capítulos, ele perderia a força e a função. Agora é com a Lola. E que personagem essa Lola, meu Deus do céu... a relação com os atores, diretores, câmeras, produção, a equipe de um modo geral foi fantástica!", elogia o ator.

Sobre seu personagem, opina: "Muitas pessoas - muito mais do que eu esperava - compreenderam que o Júlio é um homem bom, amoroso, trabalhador e um lutador incansável. E os erros? Muitos! Graves! Quase imperdoáveis! Isso desperta a raiva, a antipatia, o que é uma reação justa e natural, porém incompleta".

Para ele, o Júlio é complexo: "É um homem bom que não sabe ser bom".

E elogia Gloria Pires, a Dona Lola: "Querida Gloria, você é um sonho realizado. Obrigado pela grande companheira e atriz que você é. Nunca vou esquecer essa parceria. Vou continuar assistindo a novela e aplaudindo meus companheiros em pé".

Mais Notícias