Reviravolta

Vilão de "A Que Não Podia Amar" vai virar mocinho após público rejeitar casal principal

Novela sofreu reviravolta após telespectadores mexicanos reprovarem casal protagonista

Vilão de
Vilão Rogério de "A Que não Podia Amar" vai virar mocinho. Foto: Reprodução

Publicado em 29/05/2019 às 15:50:21

Por: Daniel César

Quem assistiu aos primeiros 40 capítulos da novela mexicana "A Que Não Podia Amar" no SBT pode se surpreender nas próximas semanas. A trama que foi ao ar originalmente em 2011 na Televisa conta com uma reviravolta e tanto. É que o vilão Rogério, vivido por Jorge Salinas, vai virar o mocinho da história, após o público ter rejeitado o casal principal.

A novela vem ganhando público e bateu os 10 milhões de telespectadores brasileiros, que vão se deparar com essa virada. Afinal, Rogério tem feito todo tipo de maldades e, recentemente, agrediu a protagonista Ana Paula (Ana Brenda Contreras), em mais um de seus atos de vilania. Atualmente, a mocinha está casada com ele, mas já planeja fugir.

Todas as mudanças deverão acontecer nos próximos capítulos porque o casal Ana Paula e José Ron (Gustavo Durán) não caíram nas graças do público enquanto a trama esteve no ar no México. Diante da rejeição do casal principal, pesquisas do canal acabaram revelando uma torcida pela reconciliação de Ana Paula com Rogério.

Com essa situação, a produção não pensou duas vezes e decidiu transformar o vilão num mocinho. A partir daí, os capítulos da novela começaram a mostrar uma rápida mudança em Rogério que se redimiu para ser aceito por Ana Paula e assim poderem viver um grande amor.

Acontece que, diante das mudanças de rumos, "A Que Não Podia Amar" acabaria ficando sem um grande vilão, marca fundamental para o estilo de tramas mexicanas. Para evitar um problema desse porte, os roteiristas elevaram a personagem Susana González (Cynthia Monteiro) ao nível de vilã, o que também pode causar estranheza.

É que a personagem é a melhor amiga da protagonista e absolutamente submissa ao irmão, Rogério. Com a mudança, ela se tornará uma mulher sem escrúpulos e uma típica vilã de novela do México, com que os brasileiros já se acostumaram.

Com 166 capítulos no original, "A Que Não Podia Amar" ainda não chegou sequer ao final do primeiro terço no Brasil, por isso, as mudanças graduais deverão acontecer nas próximas semanas e o público poderá acompanhar a redenção de Rogério.

Em alta, a novela exibida no SBT já contou com diversas versões produzidas no México e, uma delas, chegou a ser criticada publicamente pela autora da história original, produzida para o rádio.

No Brasil 

Uma novela brasileira teve situação semelhante ao que aconteceu com "A Que Não Podia Amar". Trata-se de "Duas Caras" (2007). O vilão Marcone Ferraço (Danton Vigh) caiu nas graças do público, mesmo tendo roubado a mocinha Maria Paula (Marjorie Estiano) para se tornar milionário.

A tentativa de Maria Paula de recuperar sua fortuna acabou ofuscada pela química do casal que contou com a forte torcida do público. Diante disso, o autor Aguinaldo Silva optou por construir a remissão do vilão e deu espaço para Silvia (Alinne Moraes), que se tornou a principal vilã da novela.

Ao final, Maria Paula se vingou e colocou Ferraço atrás das grades, mas com a passagem de tempo do último capítulo, o vilão saiu da cadeia e foi perdoado, terminando por viver uma história de amor ao lado da mocinha.

 


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!