Justiça adverte "Senhora do Destino" e Globo some com personagens em reprise

Reprodução

Publicado em 17/08/2017 às 13:01:09 , atualizado em 17/08/2017 às 16:27:05

Por: Diogo Cavalcante

A novela “Senhora do Destino”, atual cartaz do “Vale a Pena Ver de Novo”, está dando dor de cabeça à Globo.

O Ministério da Justiça (MJ), órgão responsável pela classificação indicativa, já advertiu três vezes a emissora por exibir “conteúdo incompatível com a classificação atribuída”, que é de 10 anos. Para adequar a trama, o canal intensificou cortes, chegando a sumir com alguns personagens em determinados capítulos.

Apesar de não existir nenhum dispositivo legal que obrigue as emissoras à adequar o conteúdo exibido à tarde, a Globo opta por adaptar a novela de Aguinaldo Silva para “evitar que se limite em excesso o público”.

URGENTE: - Dado Dolabella é preso no Rio por não pagar pensão alimentícia

Desde setembro de 2016, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional um artigo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que estipulava horários para cada faixa de idade. Nos últimos meses, a emissora passou a exibir o “Sai de Baixo” e alguns filmes da “Temperatura Máxima” no horário vespertino com classificação de 12 anos, mas ainda não deseja exibir uma novela com esta faixa etária.

- Aniversariante do dia, Zezé Di Camargo coleciona polêmicas; relembre algumas

- Na década de 90, Emílio Surita vendia computador de 3GB por mais de R$ 4 mil

- Erro de planejamento faz RecordTV Rio ter prejuízo e demitir 26 funcionários

De acordo com as informações, obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação do Governo Federal, a primeira advertência foi enviada antes da reestreia, durante a análise de 10% da obra - condição necessária para alterar a classificação de um produto -. Em maio e julho deste ano, o MJ voltou a notificar a emissora por exibir cenas de “morte intencional, ato violento, linguagem de conteúdo sexual, insinuação sexual, apelo sexual, consumo de drogas lícitas” e “preconceito”.

Excesso de cortes e sumiço de personagens


Trama envolvendo Daiane e Rita praticamente deixou de existir nesta reprise - Foto: Gianne Carvalho/TV Globo

As reedições em cenas marcantes da novela não passam batidas pelo público. Como na sequência em que Nazaré (Renata Sorrah) apanha de Maria do Carmo (Susana Vieira). Quase limada da reprise, o corte gerou diversas queixas nas redes sociais. A trama que envolve Rita (Adriana Lessa), Cigano (Ronnie Marruda) e Constantino (Nuno Melo), abordando temas pesados como violência doméstica e dependência química, praticamente deixou de existir.


publicidade

As adaptações afetam até mesmo a compreensão do romance entre Jennifer (Bárbara Borges) e Eleonora (Mylla Christie). A cena em que a médica se declara para a amiga, assim como comentários preconceituosos de outros personagens foram apagadas.

Nos ofícios entre a emissora e o órgão público, a Globo afirma que a versão editada tem um “tom mais leve e cômico”, com o intuito de explorar “o lado exagerado, e até ridículo, da personagem Nazaré”, se comprometendo a retirar da trama “assuntos mais sérios e profundos”.

- Morre o ator Paulo Silvino, aos 78 anos

- Além de Rodrigo Santoro, Sônia Braga e outros fizeram sucesso em Hollywood

- Revoltado com retirada de programa do Morumbi, Neto detona São Paulo e complica sua carreira

Procurada pelo NaTelinha, a Globo comenta: “Todos os conteúdos, quando produzidos originalmente para outros horários, passam por ajustes e adequações ao serem reexibidos. Existe sempre o cuidado de não comprometer a essência da obra e das tramas abordadas”.

Não é a primeira vez que “Senhora do Destino” esbarra em problemas com a classificação indicativa. Na primeira reprise, em 2009, as notificações motivaram uma reunião entre representantes da Globo e do ministério. Apesar das diversas tentativas de adequar o conteúdo, aquela versão editada da história terminou reclassificada para 12 anos, um dia antes do último capítulo.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade