Reportar erro
Agressividade

Sem Disney, Netflix loteia catálogo com filmes originais e planeja aumento

Netflix aumenta o investimentos em filmes

netflix7_7c6f5900429b51212850e1391b3ce994b96bea2e.jpeg
Maior serviço de streaming por mundo tem tática agressiva
Thiago Forato

Publicado em 19/05/2018 às 09:14:02

A notícia de que a Disney faria um serviço por streaming próprio em 2019 fez a Netflix se mexer ainda mais.

Somente em 2018, a Netflix lançará ao menos 86 filmes. Isso é mais que os quatro principais estúdios de cinema de Hollywood juntos (Warner, Fox, Disney e Paramount). No ano passado, foram lançados 61 longas.

A estratégia é agressiva. No entanto, é uma resposta à futura concorrência da Disney e também porque os filmes encareceram nos últimos tempos. A solução, embora não seja nada barata, se tornou caseira.

Segundo a empresa, a medida vale a pena. Tanto que 33 filmes da Netflix foram assistidos mais de 300 milhões de vezes por mais de 80 milhões de contas de usuários em todo o mundo. Essa é uma audiência média de mais de nove milhões de espectadores por filme.

À Reuters, a Netflix não quis revelar quanto está gastando em filmes. O que nós sabemos é que ela injetará US$ 8 bilhões em programação original até o final de 2018.

Cerca de um terço da audiência é para filmes, disseram executivos, enquanto o restante é para ofertas televisivas como "Stranger Things" e "13 Reasons Why".

Os longas produzidos pela Netflix são dos mais variados, desde as comédias românticas adolescentes até thrillers e blockbusters.

Pelo menos 17 dos filmes da plataforma deste ano vão ser em outros idiomas além do inglês, incluindo francês, árabe, húngaro, japonês e russo. Oito ou mais serão em castelhano.

Vista como vilã por vários atores e cineastas, a Netflix tenta lançar inúmeros filmes nas salas de cinemas dos Estados Unidos. Alguns recusam.

TAGS:
Mais Notícias