Reportar erro
Nacionalização

Clássica, "Sessão da Tarde" só não sai do ar por acordos milionários com estúdios

"Sessão da Tarde" completa 44 anos no ar em 2018

sessaodatarde_918aff22195abe0ad3e3d32cd4bcfb66b48669af.jpeg
Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 09/02/2018 às 07:10:41

Há pelo menos cinco anos, a Globo estuda tirar a "Sessão da Tarde" do ar. A ideia sempre foi substituir os filmes por um programa nacional, como aconteceu em 2012 com a extinção da "TV Globinho" e a estreia de Fátima Bernardes.

No ar desde 1974, a "Sessão da Tarde" é líder de audiência e passou por algumas crises. A última em 2013, quando seus filmes chegavam com frequência a um dígito.

Com a liderança ameaçada, a Globo se viu obrigada a invertar o horários dos filmes com o "Vale a Pena Ver de Novo". E deu certo.

No entanto, a ideia de nacionalizar a grade do período vespertino não acabou segundo apurou o NaTelinha. E a sessão ainda só não teve fim por conta dos contratos que a emissora carioca mantêm com os principais estúdios de Hollywood, tais como a Warner, Walt Disney, Fox, Sony/Columbia, DreamWorks, etc.

Os altos valores envolvidos e a quantidade de filmes que a Globo têm em seu acervo são o grande entrave para a extinção da "Sessão da Tarde". No final das contas, ela ajuda acabando a "diluir" os custos com as produtoras.

Nos últimos tempos, a emissora não tem dado mais preferência às sessões de cinema, vide o "SuperCine" que foi empurrado para as madrugadas e a sua principal, a "Tela Quente", que abriu caminho para as produções nacionais (como as novelas das 23h, minisséries e superséries) na chamada faixa I.

Apesar disso, a Globo não pretende se desfazer de suas principais parcerias, já que na mão de uma concorrente, ainda é capaz de fazer certo estrago.