De onde surgiu a dancinha de Carlton em "Um Maluco no Pedaço"?

"Um Maluco no Pedaço" foi transmitida entre 1990 e 1996 pela rede NBC

Fotos: Divulgação

Publicado em 28/11/2017 às 09:37:02 ,
atualizado em 28/11/2017 às 09:56:40

Por: Thiago Forato

Quem era telespectador da série "Um Maluco no Pedaço", exibida pelo SBT no Brasil, deve se lembrar da icônica dança de Carlton Banks (Alfonso Ribeiro).

Repetida inúmeras vezes ao longo do seriado, a dança se popularizou e sempre que vai a algum programa nos Estados Unidos, o ator tem pedidos para repetir a dança.

Em 2015, ele revelou à revista Variety a dificuldade de se interpretar um playboy, e num episódio específico, que estava escrito no roteiro "Carlton dança", se lembrou dos movimentos de Courtney Cox no clipe "Dancing in the Dark" e de "The White Man Dance", um dos números de stand-up de Eddie Murphy.

"Não precisava ser engraçado, mas achei que aquilo seria o mais adequado para o momento", confidenciou Ribeiro.

"Eu pensei, essa é a dança mais brega que eu já vi no mundo, porque não fazê-la então?", concluiu.

Alfonso destacou ainda que nunca tinha ouvido Tom Jones (intérprete da música da dancinha) antes e que teve que procurar CD's e revistas do cantor para entender.

Carreira

Alfonso Ribeiro nasceu em Nova Iorque, em setembro de 1971. Seu interesse pela arte foi natural, e aos 12 anos, ganhou o papel principal no musical "The Tap Dance Kid".

A ascensão do ator foi rápida. Em 1984, estrelou um comercial da Pepsi nos Estados Unidos ao lado de Michael Jackson.

Seu papel popular e mais bem-sucedido foi Carlton Banks em "Um Maluco no Pedaço", que teve seis temporadas entre 1990 e 1996.

Posteriormente, Ribeiro participou de séries e programas americanos, e em 2014, realizou um sonho ao integrar o elenco do programa "Dancing With The Stars", pela rede ABC.

Ele acabou vencendo o programa. Num dos episódios, aliás, o ator repetiu a dança irreverente de Carlton Banks. Relembre:



LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade