Reportar erro
Declarações

José Mayer completa 68 anos no freezer da Globo

Relembre algumas declarações do ator sobre mulheres nos últimos tempos

José Mayer como Tião Bezerra em "A Lei do Amor" (2016-2017) - Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 03/10/2017 às 08:20:16

Galã veterano da Globo, José Mayer completa 68 anos nesta terça-feira (3). E sem muito a comemorar, pelo menos profissionalmente.

Com seu nome esquecido após um escândalo numa grave acusação de assédio sexual na Globo, o ator, pelo que se tem notícias, está há cerca de sete meses sem pisar na emissora carioca.

A rede cogitou, ainda, romper o contrato de José Mayer. Ele é uma das exceções de seu casting, que conta com contrato fixo e de longa duração, tais como Lima Duarte, Fernanda Montenegro e Tony Ramos, do primeiro time.

Previamente escalado para "O Sétimo Guardião", de Aguinaldo Silva, que vive também suas polêmicas, mas essas de direitos autorais, José Mayer foi jogado no freezer da Globo e não tem data para voltar.

Atualmente, pode ser visto na reprise de "Senhora do Destino", nas tardes, como o jornalista Dirceu de Castro.

 

Com uma carreira consagrada, tendo interpretado personagens de muitas novelas de sucesso como em "A Gata Comeu" (1985), "Meu Bem Meu Mal" (1990), "História de Amor" (1995), "Laços de Família" (2000), dentre outras, reunimos aqui algumas declarações que José Mayer concedeu à revistas e jornais nos últimos anos, devidamente contextualizadas.

"O Pedro é rústico, machista, mas, apesar destas características bem definidas, às vezes se deixa levar pela emoção: no aspecto sexual, é animal. Há quase contradições em suas atitudes, o que me possibilita uma atuação mais surpreendente. Minha vida é pacata e muito feliz. Ficar sozinho muito tempo, o que acontece quando viajo a trabalho, por exemplo, me complica. O bom senso feminino me reequilibra", declarou ao jornal O Globo em setembro de 2000, sobre o personagem Pedro em "Laços da Família" e o tempo que tem que passar longe da família.

Numa entrevista a O Estado de S. Paulo, em agosto de 2001, José Mayer falou sobre seu casamento estável, que o ajudava a manter a boa forma, e sem cair nas armadilhas que seu personagem em "Presença de Anita", caía: um homem casado que começa a ser seduzido por uma ninfeta.

"Tendo prazer, alegria de viver [sobre como manter-se em forma]. Faço o que gosto. Quem sabe, a monofamia, o casamento estável. Conviver com mulheres que me amam, como minha mulher e minha filha [Júlia, na época com 17 anos]. A monogamia é um hábito em desuso, mas gosto dessa longa história, cheia de remendos, reviravoltas, conquistas. Tem sido muito bom. Às vezes há crises, mas há sempre reformas. É uma luta, mas vale a pena", disse.

Ao jornal Zero Hora, em julho de 2004, Mayer falou, dentre outras coisas, sobre seu personagem Dirceu, de "Senhora do Destino", onde deu mais algumas declarações sobre mulheres.

"As mulheres não gostam do machão clássico. O Osnar [de 'Tieta', 1989], por exemplo, era bem-dotado, mas tinha senso de humor. Se há uma coisa que as mulheres gostam é senso de humor. Quem tem bom humor consegue renovar o tédio do dia-a-dia. Esta é uma qualidade que admiro muito. Talvez por isso venho ocupando um lugar importante no imaginário feminino", bradou.

Na mesma entrevista, o ator falou sobre o que considera tão sedutor nos personagens que interpretou: "Uma das maiores virtudes da mulher é enxergar beleza onde ela não existe. A mulher tem olhos que perscrutam belezas quase subjetivas. Se eu tiver alguma beleza interior, fico honradíssimo. Mas tenho de confessar que gostaria de ser diferente fisicamente".

Recentemente, mais precisamente no início de agosto, José Mayer apareceu sorridente numa foto com Paulo Cintura:

O ator foi acusado de assédio sexual pela figurinista Su Tonani, da novela "A Lei do Amor", onde ele foi o vilão Tião Bezerra. Após imensa repercussão, José Mayer divulgou uma carta aberta pedindo desculpas pelo ato, "fruto de uma geração machista"

Su Tonani nega ter tido affair com o veterano e voltou a desabafar no blog "Agora é Que São Elas", do jornal Folha de S.Paulo, quando decidiu não levar a acusação adiante: "Não, eu não fui amante de José Mayer. Declaro que não fiz acordo com nenhuma parte envolvida e muito menos recebi algum dinheiro. Não fui demitida da Rede Globo. O meu contrato, como o previsto, se encerrou com o final da novela ('A Lei do Amor')".

José Mayer completa 68 anos sem saber o que esperar de seu trabalho na Globo. Como será que o público reagiria?

Mais Notícias