Reportar erro
Encontro

Vocalista do Raça Negra é detonado por opinião em debate sobre abuso infantil: "machista"

Cantor participou do "Encontro com Fátima Bernardes" nesta quinta (14)

luizcarlos-racanegra-encontro-14092017_1476445cb674c75dc1e720062e693b3a8c74233b.jpeg
Reprodução
Fabrício Falcheti

Publicado em 14/09/2017 às 17:42:11

Vocalista do grupo Raça Negra, Luiz Carlos está sendo criticado desde sua participação no "Encontro com Fátima Bernardes" desta quinta-feira (14).

Isso porque ele deu uma opinião contrária em um debate sobre abuso infantil, afirmando que algumas meninas se comportam como mulheres na forma de agir e se vestir.

"Hoje você vê uma menina de 12 anos, ela quer se portar como uma mulher. Mas ela é uma criança. A gente tem que prestar atenção também nessas coisas. 'Minha filha, você vai pra escola assim?', 'Na escola esse batom vai significar o que pra você?'", disse ele, com o olhar de reprovação dos demais.

O cantor foi além: "Por que esses caras estão aí, e pela maluquice ele acha que aquele comportamento....", sendo interrompido por Fátima Bernardes, já incrédula com o que ouvia. "Mas aí o equívoco está no comportamento do homem que olha assim".

Vocalista do Raça Negra é detonado por opinião em debate sobre abuso infantil: \"machista\"

Lair Rennó fez coro: "A mulher pode sair com a roupa que ela quiser. O homem que é abusador é doente e a polícia deve prendê-lo".

Nas redes sociais, Luiz Carlos foi bastante criticado e chamado de machista.

Veja alguns comentários:

Após a repercussão, o vocalista do grupo Raça Negra pediu desculpas e explicou sua visão, em comunicado enviado ao UOL: 

"Tenho 60 anos e tive uma criação muito rígida, minha convicção é plena em dizer que não existe justificativa para violência. [No programa] eu me referia a pular fases, criança é criança, só isso. O mau elemento enxerga com outros olhos o que nós enxergamos com naturalidade. A nossa cultura sempre foi machista, mas espero que esta e as próximas gerações possam se transformar. Só peço que não confundam excesso de zelo num mundo doentio com acreditar que meninos e homens sejam corretos em suas atitudes maldosas. Peço desculpas se ofendi ou se fui mal interpretado".