Reportar erro
Razões para boicotar

Ministério Público recomenda boicote de crianças e adolescentes à série da Netflix

Cenas impactantes é um dos motivos apontados por promotora

katherine13reasons_143fc18a1a76444625419e27d3ab6455e7149caa.jpeg
Hannah Baker se mata na série e aponta 13 razões em fitas gravadas
Thiago Forato

Publicado em 04/05/2017 às 09:27:34

O Ministério Público da Paraíba recomendou a crianças e adolescentes que não assistam à série "13 Reasons Why", da Netflix, no ar desde o dia 31 de março.

Segundo o órgão, a série "é uma forte indutora para que jovens vulneráveis passem a realizar tarefas e desafios que vão de automutilação ao suicídio".

A promotora de Justiça Soraya Escorel afirmou ao site Paraíba que crianças e adolescentes não devem assistir à trama "por conter cenas muito impactantes". Pensando nisso, a Netflix anunciou medidas para amenizar as preocupações dos espectadores.

O serviço por streaming colocará novos avisos de conteúdo explícito alertando sobre as cenas fortes que os capítulos podem conter, bem como alteração de cenas antes com o link para o site 13reasonswhy.info, que contém informações sobre como buscar ajuda para pessoas que sofrem de depressão ou problemas parecidos.

No final do mês passado, a série foi considerada imprópria para menores de 18 anos na Nova Zelândia.

"13 Reasons Why" conta com 13 episódios na Netflix, que já negocia uma segunda temporada. A história gira em torno de Hannah Baker, que antes de tirar a própria vida, grava fitas apontando 13 motivos  e pessoas que a levaram a tomar essa decisão.

Mais Notícias