Reportar erro
Notícias

Justiça rejeita processo contra secretário por morte de Domingos Montagner

Ator morreu afogado nas águas do rio São Francisco em setembro

domingosmontagner1609.jpg
Divulgação/TV Globo
Redação NT

Publicado em 12/01/2017 às 10:42:58

A Justiça de Canindé do São Francisco, no interior de Sergipe, a 212km da capital Aracaju, rejeitou o processo do Ministério Público que responsabilizava o ex-secretário de Turismo da cidade, Dimas Roque, pelo afogamento que vitimou o ator Domingos Montagner em setembro de 2016.

O parecer foi decidido no fim da tarde desta quarta-feira (11), e vai contra a opinião do promotor de Justiça do município, Emerson Oliveira, que denunciou o secretário em novembro.

O magistrado, em seu despacho, afirma que Dimas deve ser responsabilizado por "conduta delituosa exposta devido à retirada de placas que informavam à população que a área não era adequada ao banho e que oferecia perigo em razão da correnteza e de redemoinhos no local".

Porém, com a rejeição da denúncia, tudo volta à estaca zero. O Ministério Público pode recorrer ao Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe. Se a corte suprema, no entanto, não acatar a denúncia, o processo contra Dimas Roque será arquivado totalmente e o inquérito concluído oficialmente.

[galeria]
Domingos Montagner tinha 54 anos e começou a carreira artística no circo, em 1980. Em 1990, ingressou no teatro como palhaço. "Cordel Encantado" (2011), da Globo, foi sua primeira novela. Na televisão fez participações nos seriados "Força Tarefa", "A Cura" e "Divã". Protagonizou também "O Brado Retumbante" e depois atuou em projetos como "Salve Jorge", "Joia Rara", e voltou ao posto principal em "Sete Vidas".

Em março deste ano, começou mais um protagonista: era o Santo na novela "Velho Chico", sendo par romântico de Camila Pitanga. Na novela, uma triste coincidência: ele se afogava no Rio, mas voltava à vida.