Reportar erro
Notícias

Empresa acusa Fox Sports de pagar propina à Conmebol e processa emissora

foxsports-novasede-rio-25072016 (11).jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 28/10/2016 às 07:05:00

Na última quinta-feira (20), a empresa americana GolTV Inc., sediada no estado da Flórida, Estados Unidos, entrou com um processo contra o Fox Sports Latin America, que mantém várias emissoras pela região, incluindo o Fox Sports Brasil.

A empresa acusa o conglomerado de mídia de concorrência desleal, por conta das investigações da Justiça americana em relação à irregularidades pela compra de direitos de transmissão vendidos pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

A GolTV Inc. move o processo juntamente com Global Sports Partners LLP e mais sete clubes uruguaios, que se sentiram prejudicados financeiramente.

Segundo a imprensa americana, baseando-se nas investigações feitas pelo FBI, o Fox Sports, entre os anos de 2000 e 2015, pagou para diretores da Conmebol "dezenas de milhões de dólares em subornos" através da empresa de marketing esportiva T&T Sports, que tinha sede nas Ilhas Cayman, um paraíso fiscal.

Esta empresa tinha 75% de participação do Fox Sports América Latina, e o valor pago em propinas era "devolvido" em direitos televisivos exclusivos para torneios de futebol da confederação, como a Copa Libertadores da América, a Recopa Sul-Americana e a Copa Sul-Americana.


Atlético Nacional, da Colômbia, é o atual campeão da Libertadores da América

"Depois que a T&T conseguiu os direitos televisivos em troca de subornos para diretores da Conmebol, a empresa sub-licenciava esses direitos a ré Fox Sports América Latina, Ltd., com os torneios indo ao ar nos canais Fox", afirma a GolTV Inc. no documento do processo, divulgado pela própria.

Diz também que, por inúmeras vezes, fez propostas oficiais bem maiores financeiramente do que o Fox Sports Latin America, mas que sempre perdia por conta deste acordo desleal. Ela exige uma condenação e uma remuneração financeira pelas perdas que teve.

A seu favor, a GolTV Inc. afirma que os outros 25% da T&T Sports pertencia a co-réu Torneos y Competencias S.A (TyC Sports), uma empresa de marketing baseada na Argentina, que teve seu CEO, Alejando Buzarco, preso por "extorsão, fraude eletrônica e lavagem de dinheiro" na operação deflagrada pelo FBI em que vários executivos de futebol também foram levados, incluindo José Maria Marin, ex-presidente da CBF e vários executivos da FIFA.

A GolTV ainda revela que Eugênio Figueredo, ex vice-presidente da FIFA, um dos presos em maio do ano passado, falou em delação ao FBI que "a empresa Fox estava por trás de todas as negociações ilícitas".

Procurada pelo NaTelinha, o Fox Sports Latin America disse que não é a primeira vez que a GolTV Inc tenta incluir a Fox em irregularidades com os direitos adquiridos por si, de forma transparente com a FIFA e a Conmebol. "Esta ação irá falhar, assim como falhou outras vezes os esforços da GolTV".