Vanderlei Luxemburgo discute com Cléber Machado e Caio no "Bem, Amigos"

Divulgação

Publicado em 04/10/2016 às 10:17:18

Por: Thiago Forato

O programa de debates "Bem, Amigos", sob o comando de Galvão Bueno no SporTV, foi palco de uma discussão acolarada nesta segunda-feira (3).
 
O técnico Vanderlei Luxemburgo foi o protagonista do debate, rebatendo que estaria com a imagem de um treinador ultrapassado e superado.
 
O jornalista Marco Antônio Rodrigues comentou sobre a demissão de Luxemburgo da China, onde comandou uma equipe de segunda divisão: "Para a tua imagem foi muito mal a sua passagem pela China. O que chegou aqui foi: 'Luxemburgo demitido de time da 2º da China', iniiciou ele.
 
"Como você vê isso? O que aconteceu com você, você não se atualizou, você se considera um técnico superado?", questionou Marco.
 
Luxemburgo se irritou com a pergunta. "Você me dá oportunidade com a tua pergunta de falar que vocês fazem isso. A única profissão que vocês terminam com a carreira da pessoa é a de técnico de futebol. Nós estamos carregando a pecha hoje dos 7 a 1. Como se todos nós tivéssemos jogado aquele jogo de 7 a 1. Quem perdeu de 7 a 1 foi o Felipão", bradou.
 
Outros comentaristas entram na discussão
 
 
Cléber Machado, narrador número 1 da Globo em São Paulo, entrou no debate com Luxemburgo, e perguntou se o idioma atrapalhava o pouco espaço dos técnicos brasileiros em outros mercados. "Com certeza", disse Luxa.
 
Galvão Bueno tentou amenizar a situação ao dizer que os grandes técnicos da Europa falam muitos idiomas fluentemente e culpou os treinadores brasileiros por não se preparem nesse sentido.
 
"Não, não, não. É falha do Brasil. Quem do Brasil fala dois idiomas?", questionou Vanderlei. Cléber Machado retrucou: "Vai estudar, Vanderlei". "Mas você fala quantos idiomas?", devolveu o técnico, que emendou: "Você trabalha com comunicação". "Você tem razão, você tem razão", ironizou Cléber.
 
Caio Ribeiro pediu a palavra e reiterou que fica triste ao ver que nos últimos cinco anos, Luxemburgo não conseguiu atingir bons resultados pelos clubes que passou.
 
Mais uma vez, o técnico se irritou: "Ô, Caio, deixa eu falar uma coisa: você tá totalmente equivocado, porque só pode falar se você acompanhar de perto. Procura conversar com o Roger [ex-técnico do Grêmio], aí você vai ver como é o Vanderlei trabalhando. É que você imagina que o resultado seja por causa do meu trabalho. É totalmente moderno, alinhado com as coisas que acontecem hoje. Por exemplo, quem trouxe análise de desempenho para o futebol?". 
 
"Eu posso estar errado, não sou dono da verdade, mas quando eu emito uma opinião eu procuro saber o que o mercado tá falando", disse Caio. 
 
Em dado momento, Cléber Machado voltou à discussão, interrompendo Vanderlei, fazendo com o que ele alterasse o tom de voz.
 
"Não precisa gritar, Vanderlei. Ninguém tá falando que você...", disse Cléber. "Deixa eu concluir meu raciocínio?", pediu o técnico.
 
"Manda ver", disse Cléber, com cara de poucos amigos. "Vou mandar ver, sim, presta bem atenção", devolveu Luxa, passando a defender seu período sem conquistas na carreira.
 


COMENTÁRIOS