Dez jornalistas pra você ficar de olho na TV em 2015

Fotos: Reprodução e ilustração

Publicado em 27/02/2015 às 10:42:58

Por: Sem autor

O jornalismo televisivo está em constante renovação. Muitos nomes surgem, mas se destacar entre vários é uma tarefa bastante difícil para os novos profissionais.

Alguns já estão chamando a atenção e devem ter em 2015 o seu ano de afirmação. Para isso, o NaTelinha preparou uma lista com 10 jornalistas para você ficar de olho na TV em 2015.

O monitoramento foi feito pela equipe do site durante meses, com análises de centenas de matérias e cerca de 200 nomes analisados. No fim, chegou-se a dez jornalistas que prometem neste ano.

A lista não está em alguma ordem de posição. A ideia é mostrar suas qualidades e por que foram escolhidos.

Os critérios foram o quanto os textos são apurados, a força das passagens feitas, a capacidade de improviso e qualidade das entradas ao vivo. Além disso, apenas jornalistas com 30 anos ou menos foram selecionados, uma vez que a intenção é destacar novos profissionais de talento, que merecem visibilidade. Eles são diferenciados.

São oito repórteres de jornalismo geral e dois do esportivo. Confira a lista completa:


Nome: Jaqueline Frizon

Idade: 28 anos
Emissora: Band Interior (exibida para o interior de São Paulo)
Pontos fortes: Texto, versatilidade e conhecimento internacional

Jaqueline Frizon está na Band Interior desde agosto do ano passado, mas já trabalhou por cerca de dois anos na RedeTV!, onde fez as mais diversas reportagens, indo de entretenimento ao jornalismo geral. Na Band, já teve matérias emplacadas em jornais como o "Brasil Urgente". Seu texto é bastante apurado e versátil, servindo não só para matérias gerais, como também para informes esportivos.

Jaqueline também tem uma experiência muito interessante fora do país. Viajante, já foi para vários lugares e chegou a morar por algum tempo na China, onde exercitou o seu mandarim - a jornalista também fala inglês, dentre outras línguas -. Jaqueline é a que deve ter o futuro mais brilhante, pelo seu preparo e talento textual. Não deve demorar para a cabeça de rede chamá-la para São Paulo.


Nome: Paloma Poeta
Idade: 22 anos
Emissora: Band Rio Grande do Sul
Pontos fortes: capacidade de improviso e versalidade

Paloma Poeta está na Band RS como repórter desde o início de 2014. Pelo sobrenome e pela foto, você já deve ter reparado: Paloma é irmã de Patrícia Poeta, apresentadora e jornalista da Globo. Porém, ela não está nesta lista apenas por ser irmã, longe disso. Paloma tem uma capacidade de improviso muito boa, o que é comprovado em suas entradas ao vivo em jornais locais. A versatilidade dela, transitando bem entre o entretenimento e o jornalismo, é algo a se destacar.

A Band já pensa em levá-la para a cabeça de rede, pelo que apurou o NaTelinha. O seu destaque é tamanho ultimamente, que em praticamente todos os dias ela tem matérias no "Jornal da Band", principal jornal do canal. Paloma deve ir para a rede muito em breve, antes do fim deste ano, inclusive. Seu trabalho deve ter este reconhecimento.


Nome: Suzi Martins

Idade: 29 anos
Emissora: Record Bahia
Pontos fortes: Carisma e texto

Mesmo com pouca idade, Suzi Martins já tem até uma rodagem no mercado. Já passou por RedeTV!, TV Oeste/Globo e TV Panorama. Mas foi na TV Sergipe, afiliada da Globo no estado, que chamou a atenção durante a Copa do Mundo. A moça foi responsável por cobrir a Grécia para a rede e logo chamou a atenção da Record Bahia, que a contratou no fim do ano passado. Suzi já faz várias entradas para programas como "Fala Brasil" e "Hoje em Dia", e chama a atenção pelo seu imenso carisma.

Em suas reportagens, o seu texto, bem direto e apurado, também é elogiado por telespectadores. Com uma grande chance em rede nacional, Suzi não deve demorar para ganhar ainda mais espaço. Tem talento e potencial de sobra para crescer ainda mais no mercado.


Nome: Nathália Pereira
Idade: 23 anos
Emissora: SBT Rio de Janeiro
Pontos fortes: Produção e potencial de crescimento

Com apenas 23 anos e ainda cursando a faculdade - está no 7º período de jornalismo no Centro Universitário Augusto Motta -, Nathália Pereira é praticamente uma realidade. Estagiária no SBT Rio de Janeiro, atualmente ela faz reportagens, produz o "SBT Esporte Rio", que a partir da próxima segunda (02), vira um programa próprio na grade do SBT Rio, além de cuidar das redes sociais da emissora.

Pelo monitoramento do NaTelinha, Nathália é a melhor estagiária de jornalismo no Brasil hoje. As suas qualidades são a produção de pautas e o seu enorme potencial de crescimento, até por ainda não ter concluído o curso.

Porém, Nathália já é considerada uma realidade, conforme disse a apresentadora Isabele Benito, do jornal "SBT Rio", para a nossa reportagem: "A Nathália representa a nova geração de jornalistas, principalmente aquele jornalista que sabe com essa coisa monstruosa que é a rede social. Além de focada, concentrada, honesta e de caráter, ela se destaca por ter a sensibilidade da informação, que hoje, as novas mídias necessitam tanto. Ela sabe como lidar com essa máquina. Por isso que eu acho que ela nem é uma promessa, ela já é uma grande jornalista".


Nome: Márcia Dantas
Idade: 27 anos
Emissora: Record Pará
Pontos fortes: Versatilidade e qualidade no ao vivo

Márcia Dantas, provavelmente, é a que atualmente tem mais espaço em rede nacional desta lista. Apresentadora do "Pará Record", ela faz matérias para a rede e volta e meia é chamada pela direção de jornalismo para coberturas em São Paulo. No fim do ano passado, por exemplo, Márcia ficou cerca de dois meses e meio auxiliando na reportagem do "Balanço Geral SP - Manhã", apresentado por Fabíola Gadelha.

As chances dadas pela Record não são à toa. Márcia é versátil, faz tanto o mais popular quanto o mais sério, de bancada, como prova no "Pará Record". Suas entradas ao vivo são marcadas pela qualidade de postura e dicção perfeitas, tanto é que é sempre solicitada por isso. Para pessoas ouvidas pelo NaTelinha, é questão de tempo para Márcia ser chamada para trabalhar na equipe de São Paulo da Record.


Nome: Rafael Machado
Idade: 24 anos
Emissora:  Record Rio Grande do Sul
Pontos fortes: Improvisação e carisma

Como se sabe, o apelido do apresentador da Band, Luiz Bacci, é "menino de ouro". Porém, no Rio Grande do Sul não é bem assim. Por lá, esse é o apelido de Rafael Machado, jornalista da Record RS. Com apenas 24 anos, Rafael se destaca pela capacidade de improviso e de conseguir transitar tanto pelo jornalismo mais popular quanto pelo entretenimento, já tendo realizado reportagens neste tipo.

Além disso, é inegável: Rafael é dono de um carisma natural. Justamente por essa simpatia e competência, o jovem já substituiu os apresentadores titulares do "Balanço Geral RS" e, nos últimos dias, do "Balanço Geral SP". Atualmente, Rafael passa uma temporada em São Paulo, onde tem feito reportagens e entradas ao vivo para o "Cidade Alerta". Pessoas ouvidas pelo NaTelinha não tem duvidas: a temporada pode ser longa. Para não mais voltar até.


Nome: Thiago Vieira
Idade: 30 anos
Emissora: TV Serra Dourada/SBT Goiás
Pontos fortes: Texto e desenvoltura

Thiago Vieira é o mais velho desta lista. Com 30 anos, o jornalista tem começado a se destacar na TV Serra Dourada, afiliada do SBT em Goiás, com várias matérias emplacadas em rede nacional. Nesta semana, por exemplo, o repórter apareceu algumas vezes no "Notícias da Manhã", apresentado por Neila Medeiros na rede. Os motivos são bastante evidentes: Thiago tem um texto apurado, correto, coeso e diferenciado. Além disso, sua desenvoltura perante as câmeras impressiona.

O repórter faz matérias das mais variadas: cidades, entretenimento, política, dentre outras áreas, com uma qualidade que se destaca. Sem dúvida, Thiago deve crescer em espaço neste ano, que deve ser o de afirmação de sua carreira.


Nome: Danilo Mecenas
Idade: 27 anos
Emissora: TV Sergipe/Rede Globo
Pontos fortes: Línguas e texto apurado

Danilo Mecenas, com certeza, é o mais promissor dos homens desta lista. Mesmo jovem, o seu currículo é forte: já trabalha há cerca de quatro anos na TV Sergipe, afiliada da Globo no menor estado do Brasil. Fala três línguas fluentemente: inglês, espanhol e russo. Também participou da seleção de repórteres para o programa "Profissão Repórter" e foi um dos finalistas, sendo bastante elogiado pela Globo, que também o acha um talento para se investir no futuro.

Não é pra menos toda esta confiança: Danilo é dono de um texto apurado, senso de olhar diferenciado, com uma qualidade ao fazer ao vivo como poucos no Brasil. Também segundo pessoas ouvidas pela reportagem, é questão de tempo para Danilo aparecer com mais evidência em rede nacional. Ele tem preparo, já tem currículo e talento sobrando.

ESPORTIVOS


Nome: Mariana Fontes

Idade: 27 anos
Emissora: Esporte Interativo
Pontos fortes: Naturalidade e improvisação

Mariana Fontes é daquelas jornalistas esportivas que só aparecem de tempos em tempos. No Esporte Interativo desde 2011, onde começou como estagiária produzindo matérias para o núcleo olímpico do canal. Aos poucos, fez testes de vídeo e ganhou chances no programa "Febre de Bola". Mas seu grande "upgrade" veio em 2013, quando se tornou titular do "Caderno de Esportes", na época apresentado por ela e André Henning - André saiu e hoje a vaga é de Jorge Iggor.

Mariana tem ganhado mais e mais destaque no Esporte Interativo, devido à sua naturalidade. A proximidade que passa para o telespectador é algo que impressiona. Mariana não demonstra estar lendo o teleprompter, algo que é bem difícil na televisão. Além disso, ela é uma jornalista com uma das maiores capacidades de improvisação do país hoje, conseguindo passar total segurança quando apresenta alguma atração, seja ela jornal esportivo ou um programa de esportes. 2015, pelo visto, é o seu ano de afirmação.


Nome: José Renato Ambrósio
Idade: 28 anos
Emissora: ESPN Brasil
Pontos fortes: texto diferenciado e matérias especiais

José Renato Ambrósio já é praticamente uma realidade dentro dos canais ESPN. Na emissora esportiva da Disney desde 2008, começou como estagiário, virou produtor e agora é repórter - e um dos melhores - do canal, cobrindo tanto futebol nacional e internacional, como outras modalidades como futebol americano, onde fez uma elogiada reportagem sobre a história do esporte no Brasil, no início deste mês.

Alias, matérias especiais são o forte de Zé Renato, como é chamado pelo seus colegas. Não são poucos os registros de relatos diferenciados e especiais fortes feitos por ele. Tudo isso alinhado à um texto diferenciado, que ao mesmo tempo que tem uma linguagem direta e clara ao telespectador, consegue também ser poético e ressaltar a mensagem que quer passar.

2015 deverá ser o ano de consolidação de sua carreira, já que no ano passado, por exemplo, o repórter cobriu a final da UEFA Champions League in loco.



COMENTÁRIOS