Luciano Huck sobre Tiazinha e Feiticeira: "hoje, não teria o menor sentido"

Em entrevista, apresentador também afirmou que não faz assistencialismo

Divulgação/TV Globo

Publicado em 15/08/2014 às 17:16:54

Por: Sem autor

O apresentador Luciano Huck, da Globo, deu uma reveladora entrevista para o programa "Globo News Diálogos", apresentado pelo jornalista Mário Sérgio Conti, no canal a cabo de notícias Globo News.

Na entrevista, Luciano falou sobre o passado e disse que, no contexto de hoje, ele não faria personagens como Tiazinha (Suzana Alves) e Feiticeira (Joana Prado), que o tornaram famoso à frente do "H", da Band: "Naquele contexto foi super adequado. Eu tinha 25 anos, um descompromisso com tudo. Foram três anos divertidíssimos. Mas fazer isso hoje, não teria o menor sentido. Casado, com três filhos e quarenta anos na cara, fazer programa de molecada não dá".

Huck também respondeu que as críticas que sofre sobre o conteúdo do seu programa são infundadas, e que ele não se acha assistencialista: "Acho tão fácil de argumentar. Eu não faço isso. Pelo menos estou fazendo alguma coisa. Estou empoderando, dando protagonismo, ouvindo história do Brasil inteiro. Reformar a casa, dar um carro, um negócio, é tudo uma desculpa para contar a história de alguém. Quero aproveitar para passar uma mensagem positiva, para mostrar caminhos, para que alguém, independente do credo, cor, raça, grana, tenha uma história pra contar. Tenho certeza da televisão que faço. O que acho que gosto de fazer é ficar andando nessa linha tênue entre caos e inspiração".

Por fim, Huck falou que tem uma grande admiração por Fausto Silva, mas não comentou sobre ser o seu possível substituto, em uma aposentadoria do apresentador: "Tenho o maior respeito pelo Fausto Silva, muito mesmo. Só quem faz televisão sabe o trabalho que dá e o tanto que tem de se reinventar pra ficar 25 anos no ar com o mesmo programa".

Atualmente, Huck apresenta o "Caldeirão do Huck", que marca médias de até 14 pontos no Ibope da Grande São Paulo.



COMENTÁRIOS