Reportar erro
Notícias

Faça como Alessandra Negrini e aposte em um corte com franja

Beleza

alessandranegrini-boogieoogie.jpg
Fotos: Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 12/08/2014 às 13:12:58

A novela "Boogie Oogie" mal começou e já é um sucesso. Além da trilha sonora impecável e da história interessante, nos inspira com belos figurinos, acessórios, penteados e cortes de cabelo.

Para viver Susana, sua personagem na novela das seis, Alessandra Negrini repicou os cabelos levemente nas pontas e adotou uma franja. O corte, além de bonito, rejuvenesce a mulher.

Aliás, por muitos anos a franja fazia referência às crianças. De uns tempos para cá, as mulheres descobriram ser possível tê-la sem parecer infantil. Entretanto, adotar um corte com franja requer certos cuidados.

Segundo especialistas, antes de passar a tesoura é preciso levar em conta o formato do rosto, o tipo e a cor do cabelo, entre outros detalhes. Caso contrário, ao invés de te favorecer, pode detonar o seu visual.


 
Descubra qual franja combina mais com você           
 

Ela pode ser reta, desfiada, longa, meia-lua, cortina, assimétrica ou inteira. Como deu para perceber, tem franja para todos os gostos. Porém, nem todas combinam com você. Confira a listagem a seguir e descubra qual mais se encaixa com você:
     
Franja reta: o corte reto é mais indicado para quem tem o rosto comprido oval. É feito logo  acima da sobrancelha ou sobre ela e precisa ser retocado a cada 15 dias, pois ela perde a sua forma rapidamente.

Quem não deve usar franja reta: mulheres com rosto redondo ou quadrado, já que esse tipo de franja acentua a expressão. Quem tem cabelo crespo ou fios muito compridos também devem evitar este corte.
 
Franja desfiada: esse modelo de franja é indicado para vários tipos de rostos, porém cai muito bem nos redondos e quadrados. Segundo especialistas, costuma ser sugerido para mulheres com cabelos no comprimento a partir do pescoço, já que o desfiado começa pela altura das maçãs e vai descendo na diagonal até o fim do comprimento. Quem tem cabelo pesado e com volume também pode adotar o corte, além de mulheres com fios ondulados ou cacheados, pois o efeito desfiado diminuiu o volume. Já a franja repicada ou desfiada a partir do nariz desvia a atenção da face.

Quem não deve usar franja desfiada: mulheres com as madeixas curtas, pois neste caso a franja não dá efeito harmônico, e quem tem a face muito pequena ou delicada, já que o corte dá a impressão de que a face é menor ainda.
 
Franja meia-lua: esse tipo de franja é cortada reta abaixo das sobrancelhas, mas com caimento arredondado nas laterais. Bastante usado na década de 70, tem tudo para retornar como tendência graças ao corte de cabelo usado pela atriz Alessandra Negrini na novela Boogie Oogie. Segundo especialistas, como o corte acompanha o comprimento dos fios, além de deixar o rosto harmônico, a franja também pode ser usada de lado. Combina com rostos oval e quadrado, beneficiando quem tem as maçãs salientes. Porém, necessita de retoque a cada 15 dias.   

Quem não deve usar franja meia-lua: mulheres com  o rosto redondo e quem tem cabelo cacheado ou crespo.
 
Franja longa:
começa a partir do queixo, com corte desfiado nas pontas para dar balanço. Deixa o rosto harmônico e delicado, destacando quem tem a face pequena. Entretanto, também cai muito bem em pessoas com o rosto oval ou quadrado. O correto é que o cabelo tenha mais comprimento logo abaixo do pescoço, dando continuidade à  franja.

Quem não deve usar franja longa: mulheres com o rosto redondo ou comprido demais.
 
Franja-cortina: é o modelo que costuma dividir o cabelo ao meio, deixando um pouco da testa à mostra. O corte é irregular, arredondado e, às vezes, desfiado. Segundo especialistas, surgiu no final dos anos 50 e início dos 60. É indicada para mulheres com o rosto fino ou a testa grande, pois deixa o visual harmônico e menos alongado. A boa notícia é que além de não necessitar de muita manutenção, para quem não gostar do resultado, os fios crescem rápido e com facilidade.

Quem não deve usar franja cortina:  como o corte necessita de uma boa textura capilar, mulheres com os fios muito finos.
 
Franja curta (acima da sobrancelha): como o visual é alternativo, o corte funciona para pouquíssimas pessoas. Ideal para mulheres com os cabelos naturais e bem lisos, além de moderninhas. Além disso, é preciso ter o rosto arredondado ou quadrado, pois alonga a silhueta, deixando parte da testa à mostra.

Quem não deve usar franja curta: mulheres com fios ondulados, volumosos, cacheados ou quem curte um visual mais clássico.     
 
Franja assimétrica: parece uma falsa franja, com um lado menor do que o outro. Os fios mais curtos costumam ficar mais em evidência. E caso deseja usar o penteado sem franja, basta jogar os fios mais longos para o outro lado, escondendo o corte. Pode se usada por quem gosta de variar, pois é quase um corte dois em um.

Quem não deve usar a franja assimétrica: como dá um visual mais moderninho a quem usa, imprimindo atitude, e foge do padrão comum, mulheres clássicas ou que tenham medo de arriscar não deve experimentar esse corte.  
 
Franja inteira: o corte surgiu nos anos 60 e quase cobre os olhos de maneira uniforme. É ideal para quem tem os cabelos pesados e fartos (volumosos), já que necessita de muita escovação. É perfeita para mulheres que desejam um visual mais elaborado, além de quem tem fios claros e quem gosta de usar rabo de cavalo, dando um visual anos 60, com poucos fios ao redor do rosto.

Quem não deve usar a franja inteira: mulheres com fios e pele escuros. Segundo especialistas, os cabelos escuros com esse tipo de franja combina com mulheres que tenham a pele clara e pouca olheira, para não pesar a expressão. Além disso, também não é recomendada para mulheres acima dos 35 anos, pois a franja pesada forma uma sombra no rosto, acentuando as marcas de expressão.   

 

Converse com a editora do canal Mulher do NaTelinha: tatybruzzi@natelinha.com.br