Notícias

"Foi a minha Copa do Mundo", diz André Henning sobre Mundial de Handebol

André foi o narrador do título inédito do Brasil pelo Esporte Interativo


c716cd679e019f6838d56d1a856a2cc8.jpg
Divulgação

Em alta devido à grande repercussão da vitória da seleção brasileira feminina de Handebol no Mundial da modalidade, o narrador André Henning, do Esporte Interativo, exibidor exclusivo do evento, falou sobre a emoção que foi fazer os jogos, em entrevista para o jornal "Folha de São Paulo".

"Eu ainda nem sei o tamanho disso. Primeiro pelo tamanho da conquista, depois o que significou ver essa conquista na minha voz, se emocionar com a minha transmissão. É uma honra fazer parte disso, sem dúvida, não tem transmissão maior. Para mim, foi a minha Copa do Mundo, fiz parte da transmissão do pentacampeonato como repórter, mas a minha emoção foi maior no handebol. Eu me emocionei ao ver o choro daquelas meninas, era legítimo. Eu realmente me envolvi, foi um momento histórico. Minha Copa do Mundo foi em dezembro de 2013”, disse.

André também ressaltou que o brasileiro deveria lamentar pela final ficar "escondida", já que o Esporte Interativo está fora das principais programadoras de TV a cabo do país, a Net e a Sky: “Acho que muita gente viu, as pessoas deram um jeito, se reuniram na casa de quem tinha Esporte Interativo, acompanharam pelo computador. Não me chateio, quem tem de se chatear é o cliente, o cara que não pôde ver, o cara que foi impedido, mas acho que muita gente viu, não acredito que tanta gente tenha ficado sem ver".

Fundada em 2007, o Esporte Interativo é campeão de audiência nas parabólicas, sendo visto por 35 milhões de pessoas por mês, segundo o seu presidente, Edgar Diniz.