Reportar erro
Notícias

"Cada situação de desespero dos pais me comove", diz Cris Poli, a "Supernanny"

SBT estreia nova temporada do programa neste sábado (21)

img20120719145326.jpg
Foto: Lourival Ribeiro/SBT
Redação NT

Publicado em 19/07/2012 às 18:16:30

"Supernanny" está de volta. Após um ano e meio fora do ar, o SBT anuncia uma nova temporada do programa, que estreia neste sábado (21), às 21h15. 

A atração promete novidades. Entre elas, a abordagem de assuntos polêmicos e delicados como bullying, obesidade infantil e gravidez na adolescência. 
 
“Supernanny”, que já era sucesso em várias partes do mundo, como Inglaterra e Estados Unidos, estreou na emissora de Silvio Santos  em 2006. A versão brasileira é comandada por Cris Poli, uma argentina de 67 anos, que mora no Brasil há quase quatro décadas, é casada, tem três filhos, cinco netos e já escreveu vários livros, incluindo o best seller “Filhos Autônomos, Filhos Felizes”.
 
Em entrevista exclusiva à repórter Carla Soltanovitch, do NaTelinha, Cris fala sobre a nova temporada do reality show e também sobre crianças. Confira:
 
NaTelinha: Haverá alguma mudança nesta nova temporada? Quantos episódios serão exibidos?

Cris Poli: A principal novidade será uma entrevista em cada programa, sempre tratando do problema central das famílias. Teremos 23 episódios nesta temporada. 
 
 
NT: Como é feita a escolha das famílias que a “Supernanny” visita? 

CP: As famílias se inscrevem no site do SBT e preenchem um formulário. Depois nossa equipe de casting entra em contato para fazer visitas e entrevistas com os propensos participantes, só então acontece a seleção.
 
 
NT: Além de fazer uma participação especial em "Carrossel", você está tendo alguma outra função na novela? A Íris Abravanel já pediu para que a "Supernanny" conversasse com a garotada do folhetim? 

CP: Tive uma participação especial, mas ela não pediu para que eu falasse com eles.     
 
 
NT: Dizem que não é certo uma avó interferir na criação de um neto. A "Supernanny" concorda com isso? A Cris Poli já se viu nesta situação? 

CP: Concordo com isso, os avós devem dar conselhos e opiniões apenas se os pais solicitarem. Eu só aconselho meus filhos e noras quando eles me pedem alguma opinião.   
 
 
NT: O Silvio Santos já solicitou os serviços da Supernanny para seus netos? 

CP: Não, nunca. 
 
 
NT: O que mais difere na criação de uma criança? A situação financeira, o nível cultural, a idade dos pais... 

CP: O que faz a diferença é o posicionamento dos pais como autoridade dos filhos, e a consciência de que a educação dos filhos é responsabilidade deles.   
 
 
NT: Hoje em dia é comum, mas você concorda que um bebê de 1 ano e poucos meses já frequente uma escola em período integral, por mais que a mãe precise trabalhar? 

CP: Creio que se a mãe precisa trabalhar ela pode deixar seu filho num berçário aos cuidados de profissionais que ela confie.   
 

Cris Poli auxilia os pais para melhorar na educação dos filhos
Reprodução
 
NT: A Supernanny percebe alguma diferença entre crianças criadas por mães solteiras ou por casais? 

CP: Sim, a presença do pai é importante na educação dos filhos. 
 
 
NT: Você já teve vontade de desistir de ajudar alguma criança? E algum caso em especial a comoveu muito? 

CP: Não, nunca tive vontade de desistir. Cada situação de desespero dos pais me comove. 
 
 
NT: Alguma celebridade já entrou em contato com vc para tirar dúvidas sobre a educação dos filhos? 

CP: Não, ninguém. 
 
 
NT: Qual o maior erro que alguém comete na educação de uma criança? 

CP: Não colocar limites com amor. 
 
 
NT: Qual a maior diferença entre as crianças de hoje e as de 40 anos atrás? 

CP: A sociedade mudou muito nos últimos 40 anos e hoje as crianças estão bombardeadas por muita violência, agressão e outras influências que não facilitam a educação deles.