Notícias

Datena diz que não recebeu entrevista exclusiva de Kajuru com o ex-goleiro Bruno


img20110928170701.jpg
Datena diz que não recebeu reportagem de Kajuru (foto) e que não sabe se tem interesse em veicular - Foto: UOL

Na última semana, Jorge Kajuru contou ao colunista Ricardo Feltrin, da "Folha de S.Paulo", que conseguiu fazer uma entrevista exclusiva com o ex-goleiro Bruno, preso desde o ano passado suspeito de ter matado sua ex-amante, Elisa Samúdio. Esta seria a primeira conversa com a imprensa desde que o jogador foi para a cadeia.

Segundo Kajuru, a entrevista aconteceu em dezembro último, porém só pode contar agora porque havia uma pendência judicial envolvendo um ex-advogado de Bruno, que receberia em torno de R$ 150 mil para autorizar a exibição na TV.

Atualmente, Kajuru é contratado da TV Esporte Interativo e também mantém contrato com o SBT, onde apresentava programas em afiliadas do canal. A rede de Silvio Santos demonstrou interesse no material exclusivo, porém, já que não tem obrigação contratual, ele optou por ceder à Band.

A entrevista exclusiva com o goleiro Bruno seria exibida dentro do "Brasil Urgente", de seu amigo José Luiz Datena.

Agora, Datena disse que a entrevista é igual a "cabeça de bacalhau", ou seja, que ninguém viu.

Ao jornal "Folha de S.Paulo", Kajuru declarou que já havia enviado a reportagem ao jornalista da Band, que negou: "Ele é meu irmão, mas não me mandou nada, só me disse que tinha. Eu disse a ele que não sei se tenho interesse em veicular. Eu acho que o cara que está preso tem que falar por meio de seus advogados".

O ex-advogado de Bruno, Ércio Quaresma, já havia dito que não existe entrevista alguma.

Ao UOL Notícias, Ércio disse desconhecer a existência de qualquer acordo pelo qual receberia R$ 150 mil pela intermediação da conversa exclusiva e ainda negou a existência de um contrato que teria sido registrado em cartório.

Questionado então sobre qual seria o motivo de Kajuru afirmar que havia feito a entrevista, o advogado disse "não ter ideia". “Eu não tenho a menor ideia. Mas uma coisa eu posso assegurar: tão certo como o sol vai nascer amanhã, ele [Kajuru] não tem entrevista nenhuma. O próprio sistema penitenciário negou que ele tenha tido acesso ao Bruno”, afirmou.