Notícias

Dunga diz que convocaria Ronaldo em entrevista ao Roda Viva



Em entrevista ao Roda Viva, o técnico da Seleção Brasileira admite escalar o fenômeno e fala que ele não está gordo



"Eu convocaria o Ronaldo se ele voltasse a ser o grande jogador que é". A frase foi dita pelo técnico da Seleção Brasileira, o Dunga, em entrevista ao Roda Viva, transmitido ontem ao vivo pelo IPTVCultura, canal exclusivo da TV Cultura para exibição na web, e também na emissora, às 22h10.


"A atuação do Ronaldo foi muito boa (no clássico Corinthians x Palmeiras, no domingo), mas claro que não dá para dizer que ele esteja em grande condição. Até porque ficou um bom tempo parado e jogou apenas 30 minutos, mas ele já deu demonstrações de sua força de vontade, quando só ele acreditava e por isso que retornou", disse Dunga. "O futebol brasileiro precisava do retorno desse grande ídolo. Quem gosta de futebol estava torcendo para ele voltar e fazer gols".


Questionado sobre a forma física de Ronaldo, Dunga não quis se comprometer. "Ainda não o vi pessoalmente, mas pelo que os médicos e preparadores estão dizendo acredito que ele não está muito gordo."


Já ao responder sobre a possibilidade de o Brasil sediar a Copa do Mundo de 2014 uma vez que os estádios ainda não estão prontos, Dunga prontamente defendeu que sim. "Temos que acreditar no Brasil. Se o país todo se unir isso será possível", disse o treinador. "Não estou preocupado com a construção dos estádios, mas sim com a infra-estrutura que vai ficar para o país, é nisso que a gente tem que apostar, pois vai representar um grande ganho", acrescenta.


Relação com a imprensa


Para Dunga, em certos casos a imprensa não entende suas decisões. "Muitas vezes, o jornalista critica uma convocação que faço, principalmente quando chamo um atleta que está jogando no exterior, mas ele não acompanha o trabalho desse profissional lá fora, não assiste aos jogos e se pauta pela atuação que ele tinha quando jogava no Brasil", queixa-se.


O treinador ainda revela ao Roda Viva que ser técnico da seleção brasileira não fazia parte dos seus planos de vida. "Eu não pensava em ser treinador tão rapidamente, mas quando recebi o convite do Ricardo Teixeira não tive dúvidas em aceitá-lo, já que poderia contribuir com a minha experiência para aquilo que eu mais gosto de fazer, que é o futebol". Além disso, continua Dunga, "Ricardo Teixeira me assegurou que eu teria total liberdade para trabalhar".


A entrevista com Dunga também foi exibida ontem, às 22h10, na TV Cultura, na íntegra, sem qualquer corte ou edição.