Reportar erro
Brett Ratner

Acusado de assédio sexual, ator é dispensado da produção de “Mulher Maravilha 2”

brett-ratner_01c43469972770059a99994417ca2726d62eb06a.jpeg
Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 16/11/2017 às 18:27:30

Acusado de assédio sexual por Ellen Page, com quem trabalhou em “X-Men – O Confronto Final”, Brett Ratner foi dispensado da produção de “Mulher Maravilha 2”. A decisão da Wraner Bros partiu depois de um posicionamento de Gal Gadot.

De acordo com uma fonte, a intérprete da heroína se recusou a estrelar a sequência do filme caso o diretor permanecesse no projeto. A confirmação da saída do cineasta foi dada pela própria atriz durante participação no “TODAY Show”, na NBC.

“A verdade é que tem muito mais gente envolvida nesse projeto do que eu e isso foi um consenso geral. Todos ali sabiam qual era a melhor escolha a se fazer nessa circunstância. E não havia nada que eu realmente pudesse dizer nesse sentido, porque antes dessa matéria sobre mim ter saído, a decisão de cortá-lo do filme já tinha sido tomada”, ressaltou.

Acusado de assédio sexual, ator é dispensado da produção de “Mulher Maravilha 2”

Com o desligamento de Ratner, Patty Jenkins (foto/acima) foi convidada para assumir a direção a peso de ouro. Segundo especulações, o contrato gira em torno dos US$10 milhões, mesmo valor pago à Zack Snyder em “Batman vs Superman”.

Agora, a cineasta é a diretora mais bem paga da história do cinema. Jenkins ainda pediu participação nos lucros do filme e um bom cachê inicial. “Mulher Maravilha 2” estreia em 13 de dezembro de 2019 com Gal Gadot no papel principal. 

Mais Notícias