Reportar erro
Especial

Veja 10 frases inesquecíveis da história do cinema

natelona_f1172aa2a68091eb755d45dd04d847b4cb70982a.jpeg
Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 25/05/2017 às 09:22:06

Quando se fala em cinema, muitos são os atributos que nos cativa. Geralmente, nos apaixonamos pela trama, que pode ser um conto de amor, drama ou ação, mas sem deixar de se identificar com um ou outro personagem dessa história.

Às vezes, a conexão é tão imediata e profunda que o espectador acaba desenvolvendo uma admiração pelos protagonistas, guardando na memória seus trejeitos e falas.

Pensando nisso, o NaTelona destaca a seguir 10 frases inesquecíveis da história do cinema. Basta ouvi-las, para você identificar a cena, quem disse e de qual filme elas saíram.

Confira, repita, comente!

1 - "O Mágico de Oz” (1939: "There's no place like home" (Não há lugar como o nosso lar)

O musical "O Mágico de Oz” até hoje encanta adultos e crianças, sendo considerado um dos melhores filmes de todos os tempos. Na história, Doroty (Judy Garland) e seu cão Totó vão parar na terra mágica de Oz logo após um ciclone atingir a fazenda dos seus avós, no Kansas. Lá, ela conhece três personagens inusitados: um homem de lata sem coração, um espantalho sem cérebro e um leão sem coragem. O grupo viaja até a cidade Esmeralda para pedir ajuda a um mago, que promete realizar seus desejos em troca da vassoura da Bruxa Malvada do Oeste. O filme traz muitas lições e a principal delas é interpretada em uma única frase dita por Doroty: "There’s no place like home”. E alguém duvida?

2 - "Casablanca" (1942): We'll always have Paris." (Nós sempre teremos Paris)

Ah, essas histórias de amor que nos inspiram. Assim é "Casablanca”, clássico lançado em 1942 e que até hoje arranca suspiros em quem assiste ao mostrar o romance impossível entre Rick Blane (Humphrey Bogart), exilado Norte-Americano que encontra refúgio na cidade marroquina de Casablanca, e Ilsa Lund Laszlo (Ingrid Bergman), uma antiga paixão que o destino coloca novamente à sua frente, mas que o deixará em breve. A despedida do casal é marcada pela frase "We’ll always have Paris”, deixando a todos os espectadores emocionados. 

3 - "007 Contra o Satânico Dr. No” (1962): "Bond! James Bond!"

Impossível não olhar para o agente britânico e não se lembrar da fala: "Bond! James Bond”! Dita pela primeira vez por Sean Connery em 1962, no filme "007 Contra o Satânico Dr. No”, fez tanto sucesso que acabou tornado-se marca registrada do protagonista, um homem sedutor e arrogante, sendo usada até hoje pelo personagem em todos os filmes da franquia.

4 - "ET - O Extraterrestre” (1982): "E.T. phone home." ("E.T. telefone minha casa”)

O tempo passa e até hoje nos emocionamos com a história do pequeno alienígena que durante sua passagem acidental pela Terra sonha em voltar para casa. Para isso, conta com a ajuda de três irmãos. Em uma das cenas, a frase "E.T. phone home” é dita enquanto o alienígena aponta para o céu, como se quisesse entrar em contato com seu planeta.

5 - "Sociedade dos Poetas Mortos” (1989): "Carpe Diem." ("Aproveite o dia”)

Quem nunca ouviu a frase "Carpe Diem”, não sabe o que é aproveitar o dia de verdade. Brincadeiras à parte, a fala dita pelo professor de literatura Keating (Robim Williams) em uma escola tradicional só para homens inspirou muito adolescente na época do lançamento de "Sociedade dos Poetas Mortos”, tornando o filme um verdadeiro clássico do cinema no final dos anos 80 e que até hoje emociona quem o assiste. No filme, a frase "O Captain, my captain”, usada pelos alunos ao reverenciarem este grande professor, também ficou na memória de toda uma geração.

6 - "O Exterminador do Futuro 2 – O Julgamento Final” (1991): "Hasta la vista, baby!"

Em "O Exterminador do Futuro” (1984), Arnold Schwarzenegger dá vida a um andróide assassino que volta no tempo para impedir que um adolescente se torne uma ameaça anos depois. Com seu humor ácido, o soldado popularizou o bordão "I will be back” ("Eu Voltarei!”) no primeiro filme da franquia e que seria repetido diversas vezes nos demais. Entretanto, na segunda aventura lançada em 1991, a frase "Hasta La Vista, Baby!” acabou se tornando uma das mais memoráveis da história do cinema, ocupando a 76ª posição entre as 100 melhores frases de todos os tempos.

 

7 - "O Rei Leão” (1994): "Hakuna Matata” ("Sem Problemas”)

A expressão "Hakuna Matata” vem do idioma suaíle, uma língua falada na África que significa "Sem problemas” ou "não se preocupe”. A frase foi popularizada em forma de canção pelos personagens Timão e Pumba, no clássico infantil da Disney "O Rei Leão” (1994), tornado-se uma verdadeira febre entre a criançada. Na trama, Simba é um leãozinho que foge do seu reino após acreditar ter sido culpado pela morte do pai, o rei Mufasa. No caminho, ele faz amizade com um Suricato (Timão) e um Javali (Pumba), que seguem a ideologia "Hakuna Matata” como filosofia de vida. A música "Hakuna Matata” concorreu ao Oscar de melhor canção, e chegou a entrar para o ranking das 100 melhores trilhas sonoras pelo American Film Institute. Entretanto, o prêmio ficou com "Can You Feel the Love Tonight”, interpretada por Elton John, que também fez parte da trilha sonora do filme.

 

8 - "O Sexto Sentido” (1999): "I see dead people." ("Eu vejo pessoas mortas”)

Lançado em 1999, "O Sexto Sentido” surpreendeu a todos ao contar a história de Cole Sear (Haley Joel Osment), um menino com distúrbios psicológicos que precisa da ajuda do psicólogo Malcolm Crowe (Bruce Willis) para entender o que está acontecendo com ele. Quando a criança se sente segura, em uma frase ("I see dead people”) ela revela seu problema e, ainda, dá todo sentido ao filme. 

9 - "Cidade de Deus” (2002): "Dadinho é o ca*alho! Meu nome agora é Zé Pequeno, po**a!"

O cinema nacional não poderia ficar de fora desta lista. Em 2002, o diretor Fernando Meirelles trouxe para as telonas a história de Dadinho (Leandro Firmino da Hora), um garoto de temperamento forte, criado em uma comunidade do Rio de Janeiro, e que em meio a toda violência, se torna um dos grandes traficantes da região. Em uma determinada cena, ele se apresenta em tom de ameaça: "Dadinho é o ca*alho! Meu nome agora é Zé Pequeno, po**a!", provando que é ele quem manda no pedaço.

 

10 - "Tropa de Elite” (2007): "Pede pra sair!"

A batalha entre a polícia e o tráfico é tema em mais este filme brasileiro, desta vez pelos olhos do cineasta José Padilha. Lançado em 2007, "Tropa de Elite” conta a trajetória do capitão Nascimento (Wagner Moura) e demais membros do Bope, um grupo de policias de elite que são treinados para combater o crime organizado. O filme foca principalmente no estado emocional destes soldados, que acabam se tornando extremamente agressivos. A frase "Pede pra sair”, tornou-se clássica ao ser dita pelo protagonista durante o treinamento policial, que faz com que somente os soldados mais preparados emocionalmente permaneçam no grupo.

 

Mais Notícias