Chegou

Cinco apostas do Disney+ para bater a Netflix e ser líder no Brasil

Plataforma quer conquistar assinantes

Cinco apostas do Disney+ para bater a Netflix e ser líder no Brasil
Disney+ chegou ao Brasil nesta terça (17) - Foto: Divulgação

Redação NT

Publicado em 17/11/2020 às 05:03:00

O Disney+ chega ao Brasil nesta terça-feira (17) com o intuito de bater de frente com a Netflix e Amazon Prime. O novo streaming oferecerá produtos do universo Disney, assim como da Pixar, Marvel, Star Wars, entre outros. O serviço do Grupo Disney vai usar cinco “armas” para poder se tornar líder so segmento no Brasil.

Uma das estratégias é sua parceria com a Globo. O Disney+ tem feito parcerias para atingir o maior número de clientes, tanto que já fechou acordo com o Globoplay. A empresa fez um pré-lançamento para a assinatura anual de 5,5% de desconto em média ao valor regular. O serviço oferecido pelo conglomerado será mais em conta que a Netflix, por exemplo.

A ideia da plataforma é atrair o público brasileiro pela facilidade em assinar o produto, além de ter um preço baixo para poder ter um extenso catálogo de filmes e séries. Além disso, é também uma boa oportunidade para o próprio Globoplay, que poderá oferecer as produções da Disney, suas novelas e séries originais.

continua depois da publicidade

Globoplay com o Disney+ poderão ser assinados de maneira mensal ou anual. Globoplay com Disney+ custará R$ 43,90 por mês, enquanto o anual será R$ 454,80 ou em até 12x de R$ 37,90. Já o Globoplay junto com os canais ao vivo com Disney+ sairá por R$ 69,90 no plano mensal e R$ 718,80 ou em até 12x R$ 59,90 no anual.

Outro ponto positivo para a Disney é ter como vitrine a programação da Globo, líder de audiência no Brasil. No último sábado (14), por exemplo, o canal exibiu um especial de cinco minutos sobre o Disney+ após o Alta Horas, enquanto no Globoplay o programa passou na íntegra. Já Tela Quente transmitiu os dois primeiros episódios de The Mandalorian na última segunda-feira (16).

continua depois da publicidade

Vingadores, Star Wars e princesas

O Disney+ terá em seu catálogo verdadeiros campeões de bilheterias. A saga Vingadores, por exemplo, estará disponível para os assinantes. Para se ter uma noção do sucesso da produção, a versão Endgame (2019) é o filme mais visto da história do cinema. Além disso, também terá no catálogo as versões Marvel's The Avengers (2012), Age of Ultron (2015) e Infinity War (2018).

Star Wars é outra produção que tem milhões de fãs ao redor do mundo e tem um público fiel no Brasil, contabilizando dezenas de filmes e séries. Por causa disso, a franquia criada por George Lucas terá um espaço individual no design deixa claro o quanto a história vai ser importante para o crescimento do streaming por aqui, tanto que a principal apostar será The Mandalorian, série baseada na história.

continua depois da publicidade

O mesmo vale para os filmes e séries de princesas. Frozen, Cinderela, Rapunzel, entre outras heroínas e mocinhas vão ser uma arma poderosa para conquistar o telespectador infantil. Se o público masculino poderá ser fisgado pelas produções de heróis, o público feminino terá as protagonistas mulheres para se identificarem.

Memória afetiva

O Disney+ já anunciou que vai investir pesado em novas produções, inclusive no Brasil. Entretanto, ela tem consciência que tem um público nostálgico e por isso disponibilizará desenhos e filmes antigos para que todo mundo seja atendido conforme o seu gosto.

“A gente vê que a Disney, no Brasil, tem um nível de afinidade altíssimo e isso é muito positivo. A importância do mercado brasileiro para o Disney+ é que o Brasil é o maior mercado, que nós temos uma maior expectativa, entre todos os mercados da América Latina”, explicou Juliana Oliveira, Head de Strategy & Businesse Development, em um encontro virtual de apresentação do Disney+, no qual o NaTelinha esteve presente.

continua depois da publicidade

A memória afetiva é uma arma poderosa do Disney+. Com décadas no mercado, muitos adultos acompanharam desenhos com Mickey, Patolino, Rei Leão, A Bela e a Fera, entre outros personagens e isso criou uma grande identidade do público com a empresa. É por causa disso que essas produções antigas têm tudo para conquistar assinantes adultos.

Preço mais atrativo que o Netflix

O Disney+ custa R$ 27,90 no Brasil, enquanto a assinatura Premium da Netflix, que dá direito a quatro telas simultâneas, custa R$ 45,90. O plano padrão custa R$ 32,90 e o mais barato, R$ 21,90 ( SD).

Para aqueles que estão buscando um período de degustação, foi firmado uma parceria com o Mercado Livre. Quem escolher o Mercado Pago como meio de pagamento no plano anual, terá de 2 a 6 meses grátis.

continua depois da publicidade

Os conteúdos da Disney serão todos em HD, com reprodução de até 4K HDR e áudio Dolby Atmos 7.1, nos dispositivos certos. O aplicativo do Disney+ estará disponível em dispositivos móveis Android, iOS e Amazon Fire Tablet. Também estará em reprodutores como Apple TV, Roku e Chromecast. TVs das marcas Samsung e LG contarão com a plataforma, bem como consoles Playstation e Xbox, além de computadores.

Conteúdo família

A Netflix e o Globoplay oferecem um catálogo grande para crianças e adolescentes, contudo, o Disney+ irá oferecer na mesma quantidade – ou mais – com a vantagem de ter a memória afetiva e fãs consolidados das suas marcas, como são os casos de Star Wars, A Bela e a Fera, entre outros.

continua depois da publicidade

Além disso, o streaming tem feito sucesso com a série The Mandalorian, produção baseada na história de Star Wars. Há também séries animadas dos X-Men, o filme Vingadores – Ultimato e episódios de Os Simpsons. Há ainda produtos da National Geographic para documentários.

Como dito acima, os filmes de princesa possuem classificação livre e, para agradar os filhos, os pais costumam a assistir essas produções. O mesmo vale para produções de super herói. Para ter uma noção o quanto o Disney+ tem apostado em conteúdo família, a empresa já prepara um espaço exclusivo para séries e filmes mais adultos, assim evitaria qualquer confusão dos assinantes na hora de ver um enredo.

continua depois da publicidade

Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!