Todo poderoso

Com Boni, TV Cultura quer reunir acervo histórico em streaming

Ex-chefão da Globo lidera Conselho Artístico do canal público

Com Boni, TV Cultura quer reunir acervo histórico em streaming
Boni toca um projeto de streaming para a TV Cultura

Naian Lucas
i

Naian Lucas

Naian Lucas escreve há 10 anos e já fez de tudo um pouco nas redações. Apaixonado por televisão, é roteirista e trabalha na área desde 2014. Atualmente, é repórter do NaTelinha e aficcionado por tudo que envolve dramaturgia. Siga-me no Twitter: @naiaan

Publicado em 16/06/2019 às 07:12:58 Atualizado em 18/06/2019 às 21:20:42 com Daniel César

A TV Cultura pretende investir numa plataforma de streaming que oferecerá todo o seu acervo histórico. O projeto está sendo tocado por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, que lidera o Conselho Artístico do canal mantido pela Fundação Padre Anchieta e Governo do Estado de São Paulo.

O NaTelinha apurou que a proposta de oferecer um catálogo com a programação histórica da Cultura foi feita justamente por Boni e os membros do Conselho gostaram muito. Principalmente porque não se trata de uma ideia que irá gerar custos para o canal ou para o Estado.

Uma fonte relatou à reportagem que a ideia é reunir diversos empresários, que iriam investir na tecnologia necessária para pôr o plano em prática e que teriam a oportunidade de divulgar suas marcas dentro do streaming. Seu lançamento está sendo cotado para 2021.

Vale ressaltar, no entanto, que a emissora já tem seu streaming, o Cultura Digital, que oferece de forma gratuita a programação da TV, além de ter um pequeno acervo de programas mais recentes. Não se sabe ainda se a plataforma será mantida e aperfeiçoada ou se a intenção é criar uma nova, partindo do zero.

Neste aplicativo estão previstos o conteúdo total de programas que fizeram muito sucesso no fim dos anos 80 e início dos anos 90, como "X Tudo", "Rá-tim-bum", "Mundo da Lua" e o mais famoso deles, o "Castelo Rá-tim-bum". Ao todo, se sair do papel, o projeto pode oferecer mais de mil horas de entretenimento infantil e infanto-juvenil para a população brasileira e sem custo.

Boni vem tocando o projeto e conversando reservadamente com os empresários. O ex-todo poderoso da Globo, responsável pela criação do Padrão Globo de Qualidade e pela grade de programação horizontal, aceitou o desafio proposto pelo governador João Dória e assumiu a presidência do Conselho Artístico da Cultura no mês passado. Além da plataforma, ele irá propor novos modelos de programação para a TV pública.

O NaTelinha tentou contato diversas vezes com a Cultura, tanto por telefone quanto por e-mail, mas a emissora não respondeu nenhuma delas. Caso ainda haja alguma resposta, a matéria será atualizada.

Comercialização mundial

A ideia, segundo apurou a reportagem, é de projetar um lançamento mundial para a plataforma e garantir assinantes em vários países. Boni convenceu-se de que parte do mundo ignora a programação infantil atualmentel e que um aplicativo voltado para as crianças faria sucesso em muitos lugares.

Por conta disso é que a busca por parceiros não passa apenas pelo Brasil e é possível que empresários de outras nacionalidades façam parte do projeto.

Conteúdo original

No futuro, a intenção do projeto é criar mecanismos para investimento em conteúdo próprio e atual voltado para o público da internet. Mas o primeiro passo, segundo fontes dentro da cúpula da Cultura, é conseguir reunir condições financeiras para viabilizar tecnologicamente a plataforma.

A expectativa nos bastidores do canal, no entanto, é que não haja grandes resistências para tirar os planos do papel, devido à credibilidade de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!