Reportar erro
Chefe de A Fazenda

Marcos Mion por trás das câmeras: Caseiro, paizão e voz do autismo no país

Apresentador de A Fazenda volta à tona nesta semana

Marcos Mion posa para foto
Marcos Mion vive para a família - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 09/09/2020 às 04:00:57

Marcos Mion volta a ser o centro das atenções a partir desta semana por conta da estreia da nova edição de A Fazenda. Apresentador do reality show da Record, o profissional vai muito além do que vive à frente dos programas da emissora ou mesmo da MTV, que o alçou ao sucesso e tem uma vida bastante familiar, com direito a ser a voz em defesa do autismo na sociedade, por conta do filho.

Pai de Romeu, de 15 anos e de Stefano, com 11, e da menina Donatella, de 12, Marcos Mion é considerado um paizão. Com 41 anos e casado há 15 com Rosana Gullo, ele sempre se decidou à família e chegou a falar sobre o assunto. “Eu sempre achei que a minha missão era ser porta-voz do entretenimento", comentou ele em entrevista ao Glamurama neste ano, pouco antes de iniciar o discurso sobre a defesa da causa de Romeu, seu filho com autismo.

Marcos Mion: Defensor do autismo

Questionado sobre a condição de seu filho, Mion explicou a situação. "Eu nem pensei muito sobre o assunto. O obstetra pediu o teste de translucência nucal, que indicou a possibilidade de isso acontecer. Mas a gente tocou a vida. Nossa primeira preocupação com o Romeo foi a displasia. Ele teve que passar por uma cirurgia de quadril com 3 meses. Tinha muita coisa para a gente se preocupar antes do autismo", contou ele em entrevista à jornalista Patrícia Kogut em 2016.

Ainda sobre o assunto, ele falou com o Glamurama já durante a pandemia sobre a importância de defender a causa. "Acabou virando um alívio, junto com um pouco de ansiedade e medo também. Não sabíamos como as pessoas receberiam essa informação. Até hoje, tem pessoas, inclusive famosos, escondendo seus parentes com necessidades especiais. Então eu não tinha uma inspiração do que fazer, não via muitas pessoas falando sobre ou defendendo os autistas", relembra.

E ele explica que foi aí que decidiu virar uma espécie de porta voz "Mas a verdade é que não aguentei viver nessa ‘mentira’. As pessoas viam que o Romeo era diferente e, se você não fala sobre isso, dá espaço para olhares atravessados e julgamentos. E isso corta o coração de qualquer um. Nós damos remédios para ele todos os dias e, antes de contarmos, ele era medicado escondido durante as viagens. Não era fácil, queríamos viver com base na verdade, aconteça o que acontecer, doa a quem doer. O Romeo é um presente de Deus", garantiu na mesma entrevista.

Marcos Mion e a família

Marcos Mion por trás das câmeras: Caseiro, paizão e voz do autismo no país

E o apresentador vai muito além de ser apenas pai do Romeu. Bastante presente, ele explicou como faz para conseguir manter a família unida em qualquer situação. "O que pode transformar nossa família numa família perfeita é justamente a forma como lidamos com as imperfeições. Você pode deixar as imperfeições acabarem com seu casamento ou ver o lado positivo. A gente sempre resolveu seguir adiante. Não dá para achar que será tudo perfeito. Não passamos por essa vida incólumes", confessou.

A respeito de lidar com três filhos, casamento e ainda a apresentação do principal programa da Record, Mion até brincou e mostrou que continua com as baterias recarregadas. "Estou com o melhor shape da minha vida e com a maior disposição do mundo. Tirando a barba branca, as olheiras e a lombar que dói às vezes, estou ótimo", revelou ainda em 2016. Mas ele também lembrou que isso veio de sua estrutura familiar na infancia. "No meu caso, sim. Sempre foi. Cresci em uma família que sempre superou os desafios e esteve junta. E essa união serviu como base para tudo. Foi natural então que eu quisesse replicar para a minha própria vida: a vontade de ser pai e ter essa responsabilidade. A memória mais antiga que tenho é do meu aniversário de 16 anos. Quando cortei o bolo de aniversário pedi para ser pai antes dos 20 anos. Era uma vontade muito grande mesmo."

Sobre o desafio de ser pai de três, ele lembrou para o Glamurama que nem sempre é fácil, mas que ele tem lidado bem. "Não posso negar que tem muita coisa difícil. Mas, para mim, até elas são prazerosas. Paternidade exige dedicação intensa e agora eles deixaram de ser crianças. A parte das brincadeiras o tempo todo passou um pouco, e o meu foco agora é na formação de caráter. Isso não é fácil. Fácil é dar tudo o que os filhos querem, deixar que eles definam sua rotina, dar sempre o iPhone do ano, mas dizer “não” é uma tarefa difícil, porém necessária. O seu filho talvez não entenda o seu ‘não’ agora, mas no futuro ele vai saber a importância. Muitos pais se perdem nessa corrida de ter o reconhecimento imediato da paternidade. Claro que, todas as vezes que eu digo não, tento fazer com calma, paciência. Mas é preciso entender que ser um bom pai não é ganhar o troféu de pai do ano. É ser rígido também, saber educar".

Marcos Mion: lazer

Sucesso entre os jovens na época da MTV, Mion era visto como um exemplo da juventude no início do século, num momento em que todos gostam de badalar. Mas ele garante que já passou dessa fase. "Não consigo nem me imaginar numa boate hoje em dia. Só de pensar, dá preguiça. Fico com vontade de ligar a Netflix" brincou em entrevista há quatro anos. E ele explicou que isso tudo foi parte de um processo. "Fui perdendo o interesse. Vieram filhos, mulher e trabalho. Hoje em dia só possuo um restaurante japonês. Vendi tudo: marca de roupa, hotel, boate", garantiu.

Mion revelou que a quarentena tem feito ele sentir falta de aglomerações. "Já falei que queria correr para o cinema, para o teatro, mas hoje estou com muita vontade de me aglomerar em um show. Eu e a minha mulher estávamos assistindo à apresentação do Coldplay que fomos juntos. Deu muita saudade", confessou para a Glamurama.

E ele contou que não é fácil seguir a vida neste momento de pandemia, mas explicou o que tem feito para superar o momento. "Respeitando todo o sofrimento e tragédia de quem perdeu pessoas amadas, e abrindo um espaço para falar sobre isso com humildade, esse período foi um momento fantástico com a minha família e meus filhos. Eu tinha uma rotina muito pesada e, mesmo me dedicando muito à paternidade, precisava fazer algumas viagens. Então nesse período me redescobri como pai, marido, além de ter sido um momento para olhar profundamente para dentro", finalizou.

Mais Notícias
Outros Famosos