Decisão

Val Marchiori é condenada por racismo contra Ludmilla; socialite vai recorrer

Ela terá que pagar R$ 30 mil para a cantora

Val Marchiori é condenada por racismo contra Ludmilla; socialite vai recorrer
Ludmilla e Val Marchiori - Foto: Montagem/Reprodução

Publicado em 01/07/2020 às 16:13:53 ,
atualizado em 01/07/2020 às 16:42:48

Por: Redação NT

Val Marchiori, que ficou conhecida nacionalmente no reality Mulheres Ricas da Band, foi condenada pelo Tribunal de Justiça do Rio, na 3ª Vara Cível da Ilha do Governador, a indenizar Ludmilla após ser acusada de racismo.

Segundo informações do jornal O Globo, a socialite terá que desembolsar o valor R$ 30 mil de indenização para a cantora. Procurada, a representante de Val, Katia Nunes, revela que irá recorrer da decisão.

"Recebemos a decisão com surpresa porque a primeira sentença (que condenou Val em R$ 10 mil) tinha sido anulada. Vamos recorrer. O que vai ficar ainda mais claro nos autos é que a Val chegou a procurar a Ludmilla no ano passado, assim que soube que a cantora ficou ofendida, justamente para esclarecer. Porque essa nunca foi a intenção. Ela fez um comentário irreverente sobre a peruca, um adereço de fantasia. De forma alguma queria fazer uma referência ao cabelo da Lumilla e ser racista", respondeu a advogada.

Ainda para a profissional, a questão do racismo precisa ser sim debatida, só que com seriedade, e acredita que tudo seria melhor se as duas partes apenas se resolvessem. "Não podemos banalizar o racismo, por isso é importante aprofundar nessa discussão. A Val também entende que preconceito é uma coisa séria, por isso queria resolver tudo da melhor forma. É importante analisarmos esse caso, seria interessante trazer a discussão sem precisar envolver um terceiro (um juiz) para identificar se o trabalho foi ofensivo ou não", concluiu.

Val Marchiori é acusada de racismo por Ludmilla

Ludmilla entrou na Justiça com uma acusação contra Val Marchiori em 2016, após a socialite dizer, durante o programa Bastidores do Carnaval, da RedeTV!, que o cabelo da cantora estava "parecendo um Bombril", o que acabou repercutindo negativamente.

Apenas em 2018 veio a decisão em primeira instância, onde Val teria que indenizar a famosa em R$ 10 mil, só que depois, a sentença foi anulada. Ainda na ocasião, a empresária garantiu ter procurado Ludmilla para fazer um pedido de desculpas, só que foi ignorada.

"Pedi desculpas para ela. Mas olha como ela foi 'mais' racista que eu: Mais racista, não, porque eu não sou assista... Mas enfim: ela estava lá no barco com a família dela. Fui até ela pedir desculpas. Sabe o que ela fez? Virou as costas para mim e saiu nadando. Mas tudo bem, é um direito dela", disse Val, em entrevista ao canal Na Lata, de Antonia Fontenelle.

Para alimentar mais ainda a polêmica, a cantora foi para uma rede social explicar o motivo de ter ignorado o pedido de desculpas, alegando que Val queria apenas se promover.





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!