Exclusivo

Malvino Salvador diz ser irreversível nova política de contratos da Globo: "O mercado está mudando"

Último trabalho do ator na emissora foi em A Dona do Pedaço no ano passado

Malvino Salvador diz ser irreversível nova política de contratos da Globo:
Divulgação

Publicado em 26/06/2020 às 06:25:00

Por: Ana Cora Lima

Malvino Salvador descobriu durante a quarentena do novo coronavírus que gosta de empreender e entrega que é do tipo de empreendedor que gosta de arriscar nos negócios e sem tempo para perder. Longe da TV desde o fim de A Dona do Pedaço, o ator não tem mais contrato com a Globo e jura ter encarado com tranquilidade a sua saída da emissora.

"Penso que é irreversível (nova política de contratos). O mercado está mudando e todos têm que se adaptar. Isso vai dar uma equalizada no nível das produções, na medida em que profissionais mais capacitados estiverem disponíveis no mercado. Encaro como positivo", explica Malvino em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

Prestes a ser pai pela quarta vez, o ator revela que sempre quis ter uma família grande e que ser for mais uma menina - a quarta -, está preparado. "Já tenho uma conexão com esse universo feminino", brinca.

Confira a entrevista de Malvino Salvador na íntegra:

Ser pai de quatro filhos te assusta? Imaginava isso quando era mais jovem?

Malvino Salvador - Não me assusta não. Sempre quis ter uma família grande, mesmo que nenhuma de minhas filhas tenham sido planejadas. Cresci rodeado de tios e primos e acho que isso contribuiu. Ter mais um filho era algo que eu e Kyra falávamos, mas não imaginávamos que seria agora. E estamos felizes demais. Tenho minhas três meninas, mais um bebê chegando...Sou muito sortudo e realizado como pai.

Será que vem um menininho ou você nasceu mesmo para ser pai de meninas? E como é ser pai de meninas em um país tão machista e com as mulheres ainda sendo as maiores vítimas de violência? Te preocupa?

Malvino Salvador - Quem diz isso é a Kyra. Ela tem certeza de que é mais uma menina, diz que é a minha sina (risos). Eu acho que, desta vez, será um menino. Mas esse bebê, independentemente do sexo, já é amado demais. Se for menina, eu já sou expert no assunto (risos). Já tenho conexão com esse universo feminino. E, como pai, falamos de tudo um pouco. Nós a ensinamos desde cedo a se defender. Elas fazem Jiu-Jitsu, por exemplo. Temos a nossa academia de Jiu-Jitsu, que ensina valores, ensina o respeito e a se defender... Não é a luta gratuita. Não mesmo. Nós estamos preparando-as para o mundo, mas torço por um futuro com menos violência contra a mulher. O certo é que nem existisse.

 

Recentemente passou a novela Cabocla. Assistiu à reprise? O que você se recorda daquela época e que análise faria daquele Malvino lá de trás?

Malvino Salvador - Foi um dos períodos mais felizes da minha vida. Tinha largado toda a uma vida em Manaus para tentar a carreira de modelo em São Paulo, acabei me apaixonando pelo teatro e surgiu o teste para Cabocla. Mudou minha vida. Lembro de gritar muito e comemorar quando soube que tinha passado. Eu aprendi muito com esse trabalho, foi minha primeira experiência na TV, então tudo era novo e intuitivo. Assisti alguns capítulos sim, porque foi uma novela bem especial.

Você teve seu contrato longo não renovado e agora só por obra, como vai acontecer com a maioria dos atores daqui por diante. O que pensa sobre essa nova política, não só da Globo, como de outras emissoras?

Malvino Salvador - Penso que é irreversível. O mercado está mudando e todos tem que se adaptar. Isso vai dar uma equalizada no nível das produções, na medida em que profissionais mais capacitados estiverem disponíveis no mercado. Encaro como positivo.

O que você tem feito nessa pandemia? Como faz para manter o corpo e mente sãos? Como entretém as crianças?

Malvino Salvador - Tivemos que nos adaptar, mas apesar disso seguimos trabalhando muito. Como empresários, eu e Kyra corremos atrás para que este período não fosse um tempo perdido. Nós adaptamos todas as aulas da Grace Kore para o ambiente virtual. Implementamos esse modelo e ele deu tão certo que ficará no nosso portfólio. Todos nós continuamos a nos exercitar e a praticar o Jiu-Jitsu, que nos ensina sobre resiliência, resistência e respeito ao próximo. Nos conecta com nossos alunos também. Continuamos treinando em casa. Isso ajuda a manter o equilíbrio. Tem também a questão da imunidade. Nos alimentamos bem, dormimos bem... E, com as meninas, elas continuam com as atividades da escola e se entretendo em casa. Nossa presença é super importante. Estamos sempre atentos e olhando para elas.

O que você faz ou gostaria de fazer que o grande público nem imagina?

Malvino Salvador - Pergunta difícil. Eu tenho uma coisa dentro de mim que é: se eu quero algo, eu corro atrás e faço. Tenho um espírito empreendedor mesmo, então, não consigo pensar em algo. Se eu tenho uma ideia, um desejo, eu vou lá e realizo. Alguns exemplos: eu produzi duas peças de teatro e um documentário, Mente Mentira, Chuva Constante e Mentiras Sinceras, respectivamente. Empreendi em outros negócios, alguns deram certo, outros não, e continuo arriscando. A Gracie Kore é um exemplo de sucesso e vai crescer. Ou seja, gosto de empreender.





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!