Anúncio

Ronnie Von diz que não pôs à venda mansão de R$ 16 milhões

Em quarentena, apresentador revela três projetos para volta à TV

Ronnie Von diz que não pôs à venda mansão de R$ 16 milhões
O apresentador Ronnie Von em sua casa

Publicado em 24/05/2020 às 07:00:00

Por: Paulo Pacheco

Ronnie Von viu sua mansão, onde passa a quarentena ao lado da família, virar notícia por uma suposta intenção de venda. O imóvel, com quadra de tênis, piscina e varanda gourmet, entre outros luxos, foi anunciado por uma imobiliária ao custo de R$ 16 milhões.

Em entrevista ao NaTelinha, o apresentador afirma não ter colocado à venda sua residência, localizada no Morumbi (bairro nobre de São Paulo), e diz que sua mulher se interessou em pedir uma avaliação do imóvel durante a pandemia de coronavírus.

"Não está à venda. Quando aconteceu essa maluquice toda, a Kika disse: ‘Ronnie, vamos saber quanto custa a casa?’. Ela ligou para uma imobiliária que conhecemos e pediu para avaliar a casa. Os caras vieram aqui e meteram no site. Não está à venda minha mulher e meus filhos. O resto, tudo bem, só deixar a oferta que a gente pensa, mas não é que eu tenha posto à venda", explica.

Coronavírus

Na mansão, com mais de 3 mil metros quadrados e comprada há mais de 30 anos, Ronnie cuida de Kika e do filho mais novo, Leo Von, ambos do grupo de risco para coronavírus. A nora e dois funcionários também estão confinados no imóvel.

"Essa coisa à distância é um terror, me incomoda profundamente. Acordei mal-humorado no Dia do Abraço [22 de maio] porque não podia abraçar ninguém, aí amassei minha mulher. Ela está no grupo de risco, tem 65 anos e teve hepatite C. Está curada, mas é assintomática. Meu filho, Leo, que morava nos Estados Unidos, veio ao Brasil para assinar um contrato quando apareceu a pandemia. Ele tem asma crônica, aquela brava, de usar bombinha. Também tranquei-o em casa", conta.

 

Retorno à TV

Durante a quarentena, Ronnie emenda uma live atrás da outra, mas admite não se acostumar com a lente pequena do celular. Fora da TV há quase um ano, o apresentador lembra a saída traumática da Gazeta, onde comandou durante mais de 15 anos o programa Todo Seu.

Acabou o programa, mandaram me chamar, entre lágrimas, foi uma coisa dura, e disseram que não tinham mais condições de bancar o programa. Tudo bem para mim, sou muito agradecido a eles. Só achei chato, e falei para eles, que eu queria pelo menos me despedir do público. Não iria tomar nenhuma atitude, xingar, nada. Pelo contrário, sou agradecido sempre. Jamais faria isso, mas não me deixaram despedir", reclama.

O coronavírus frustrou o retorno do apresentador à televisão. Três projetos para a Band tiveram de ser engavetados por causa da pandemia.

"Fizemos muitas reuniões, uma das últimas aconteceu três ou quatro dias antes da quarentena. Eram três projetos. Um deles era em teatro, com plateia. Eles disseram que o público estava carente desse tipo de programa. Outro, mais segmentado, era um reality, mas não de confinamento, coisa que detesto, acho um horror, uma coisa pavorosa, depõe contra o ser humano", antecipa Ronnie.

"O outro projeto seria uma revista eletrônica, de fato a minha praia, o que eu queria fazer, e seria às 22h30, às quartas-feiras. Estava todo contente, mas veio a quarentena e sambei. Continuo sambando até agora! (risos) Com essa pandemia, ninguém conversa mais com ninguém", lamenta o apresentador, que espera retomar o contato com a Band quando a pandemia acabar.

TAGS:


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!