Decepcionada

Defensora de Bolsonaro, Antonia Fontenelle se irrita com demissão de Moro: "Inacreditável"

Famosa demonstrou insatisfação com o ocorrido

 Defensora de Bolsonaro, Antonia Fontenelle se irrita com demissão de Moro: "Inacreditável"
Antonia Fontenelle, Bolsonaro e Moro - Foto: Montagem/Reprodução

Redação NT

Publicado em 24/04/2020 às 17:45:58

Nesta sexta-feira (24), Antonia Fontenelle usou seu perfil do Instagram para demonstrar surpresa e insatisfação com a demissão de Sergio Moro, que até então era ministro da Justiça e Segurança Pública.

continua depois da publicidade

A famosa destacou a gravidade do que foi dito por Moro quando do anúncio de sua saída e cobrou um pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, que foi dada no final da tarde de hoje em Brasília. "Milhões de vezes p*** que pariu. Ele pede demissão e o mais grave é o que ele fala. É inacreditável! Inacreditável! Presidente da república, sinto cheiro de merdelê no ar. Acusações gravíssimas. Pelo o que o Moro falou aqui... é óbvio que a Polícia Federal não pode ficar passando informações. O que é que é isso? O povo desse país aguarda um pronunciamento. A gente quer ouvir porque é inacreditável!", disse ela em uma série de vídeos.

continua depois da publicidade

Vale lembrar que a atriz e apresentadora é uma defensora ferrenha de Bolsonaro e chegou a discutir publicamente por conta disso.

Famosos repercutem demissão de Sergio Moro

Pelas redes sociais, assim que a demissão de Moro foi confirmada, muitos famosos usaram as redes sociais para falar à respeita, em grande parte, criticando.

Ex-apoiador do presidente, Danilo Gentili não poupou críticas. “Surfou na onda da lava-jato. Surfou na onda do Sergio Moro. Surfou na onda do combate à corrupção. Surfou na onda anti-PT. Surfou na onda da liberdade de expressão. Surfou na onda do politicamente incorreto. Surfou na onda do Guedes. Mentira acima de tudo, traição acima de todos”, disparou.

continua depois da publicidade

Marcos Mion também se mostrou preocupado com o atual momento: “Não precisávamos estar passando por uma crise política dessas proporções no meio da pandemia do Covid19. O que vai ser da gente? Do nosso país? Deus tenha misericórdia”.