Longe do fim

Robert De Niro acusa ex-assistente de ameaçá-lo

Processo começou em outubro do ano passado e promete se arrastar


Robert De Niro
Robert De Niro se envolve em polêmica - Reprodução

O processo de Robert De Niro contra sua ex-assistente, Graham Chase Robinson, ao que parece, ainda vai longe. Além de ter acusado o ator de assédio e "contato físico indesejado", ele agora diz que foi vítima de ameaças veladas, caso não seguisse suas exigências.

De acordo com novos documentos legais obtidos pelo site TMZ, especializado em celebridades, Graham enviou um e-mail à De Niro em agosto de 2019, alegando que ela revelaria informações pessoais sobre ele.

A insinuação, segundo a publicação, não é coincidência. O ator puniu a profissional porque ela teria utilizado indevidamente o cartão de crédito da empresa e por assistir Friends enquanto trabalhava.

Em um outro e-mail, ela ameaçou escrever livros de memórias contendo informações pessoais sobre De Niro, se não tivesse suas exigências atendidas.

O ator afirma que foi processado somente em outubro, porque justamente ele a puniu por não se portar bem no trabalho.

Ele ainda nega ter feito comentários sexuais e o advogado do ator classificou tudo como um "grande absurdo".

Entenda o caso

Em outubro do ano passado, Robinson passou a mover uma ação contra De Niro em pelo menos de US$ 12 milhões em danos.

A denúncia cita também uma men sagem de voz repleta de palavrões do ator para ela. O que foi confirmado por ele.

Ela o acusado de "conduta inadequada" e "contato físico indesejado". Segundo Robinson, ainda, foram anos de discriminação e assédio. "Ela não suportou mais aquele ambiente hostil de trabalho", diz o processo.

Mais Notícias
Outros Famosos